Criminosos cibernéticos aplicam golpe de “ajuda de coronavírus” no WhatsApp

JBr.

2 milhões de usuários do WhatsApp foram vítimas de golpes que circularam pelo aplicativo. As mensagens falsas incluem rumores que usam os nomes das principais marcas e prometem fornecer informações sobre a pandemia do Covid-19, distribuição de gel de álcool, serviços gratuitos de assinatura ou “assistência ao cidadão de coronavírus”.

A empresa PSafe detectou 19 golpes e seis aplicativos maliciosos que usam a pandemia e o período de quarentena para atrair vítimas. A maneira de agir é semelhante. As informações falsas são distribuídas através de cadeias que prometem um benefício alegado e induzem o usuário a acessar o link malicioso.

Segundo o diretor do laboratório especializado em segurança digital da PSafe, Emilio Simoni, os cibercriminosos usam eventos de alto impacto para tornar o ataque mais real.

Um dos golpes é aplicado por meio de uma suposta “Citizen Aid 2020”, que estabelece aos trabalhadores que eles e pessoas de baixa renda têm direito a “ajuda ao coronavírus”, no valor de R $ 200 por mês. Como condição para obter o benefício, a vítima teria que acessar um link malicioso.

Essa cadeia começou a ser compartilhada em um grupo do WhatsApp no ​​domingo (22), aproveitando as decisões anunciadas nos últimos dias pelo governo, mas que ainda não foram aprovadas. A Secretaria Especial de Desenvolvimento Social negou as notícias falsas no mesmo dia em que as compartilhou.

Segundo uma pesquisa da PSafe, cerca de 42,5 milhões de brasileiros receberam ou acessaram informações falsas sobre o Covid-19. Para 43,2%, o WhatsApp é a plataforma mais usada para divulgar as notícias mentirosas.

Como não cair no golpe

Tenha cuidado com mensagens que sejam emocionalmente atraentes ou ofereçam presentes, além de procurar fontes oficiais, como o Ministério da Saúde, jornais e sites confiáveis ​​que possam confirmar as informações.

O Ministério da Saúde tem o WhatsApp (61) 99289-4640 para negar as notícias falsas.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.