Dani Lins aponta para o retorno da Seleção Brasileira

São Paulo, Brasil, 11 de maio de 2020 – Dani Lins não foi convocado para a seleção brasileira na temporada internacional de 2019, mas o armador está voltando. Campeão olímpico de Londres 2012, o veterano de 35 anos se sente pronto para ajudar a equipe novamente após um ano afastado.

A ausência, porém, foi planejada e acertada com o técnico José ‘Zé Roberto’ Guimarães. Em fevereiro de 2018, o armador deu à luz Lara, seu primeiro filho com a ex-blocadora da Seleção Brasileira masculina, Sidao Santos. E apenas cinco meses depois ele estava de volta a campo jogando a Copa Pan-Americana.

“Eu precisava de uma pausa no ano passado porque depois de ter Lara corri meu retorno para poder jogar no Campeonato Mundial, e isso me levou a uma lesão nas costas”, disse ele durante uma sessão ao vivo conduzida pela conta do Instagram da emissora brasileira Sportv. “O Zé compreendeu e sabe que já estou disponível para a selecção nacional, por isso vamos ver o que acontece.”

No ano passado fora do jogo internacional foi aproveitado por Lins como uma oportunidade para curar sua lesão nas costas, mas também para melhorar sua forma. Jogando na Superliga Brasileira pelo Sesi Bauru, a levantadora veterana sente que fez melhorias significativas nessa área e espera que seu jogo tenha sido bom o suficiente para lhe dar uma chance com a Seleção Brasileira antes das Olimpíadas de Tóquio, que seria o terceiro de sua carreira. pois também fez parte da equipe que terminou em quinto lugar nas Olimpíadas Rio 2016.

“O objetivo durante este tempo era recuperar o meu corpo para que eu pudesse trabalhar duro para recuperar a minha forma no meu clube e estar no meu melhor para ajudar a seleção nacional. Esse é o nível que você deve ter para competir internacionalmente ”, acrescentou. “Estou muito satisfeito com os resultados e com a forma como me sinto agora, por isso se o Zé acredita que ainda posso ajudar, ficaria mais do que feliz por estar com eles e competir por um lugar na lista olímpica”.

Lins foi o armador titular do Brasil durante as Olimpíadas de Londres 2012

No entanto, esta provavelmente não é sua última chance de aparecer nas Olimpíadas. Depois de ter Lara, a armadora, eleita a melhor em sua posição nas edições 2011 e 2014 do Grande Prêmio Mundial de Voleibol da FIVB, ela encontrou uma nova motivação para estender sua carreira por pelo menos mais alguns anos.

“O plano é continuar jogando por mais cinco anos”, revelou. “Ainda me sinto muito bem em quadra e enquanto estiver em boa forma física e mental, vou continuar jogando. Quero que minha filha me veja jogar, isso é algo que me motiva a continuar. “

Mais vôlei do Brasil:


Links Rápidos:

Youtube

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *