Daniel Ávila, de ‘A Viagem’, fala sobre os desafios de sua carreira e fala sobre sua filha Flor: ‘Minha vidinha’ | Celebridade

Em 1994, ele tinha apenas 9 anos e era um menino adorado por todos os espectadores de A viagem. Daniel Avila hoje ele é reconhecido nas ruas pelo carismático Dudu, filho do poderoso Otávio Jordão (Antonio Fagundes) na trama espiritualista de sucesso.

26 anos depois, segue o caminho de artista de rua e comemora não só a volta da novela, que será repetida pelo Viva em dezembro, mas as coincidências da vida. Sua filha, Flor, É a idade do personagem e, por destino, sua vida vai contra a ficção:

“É muito divertido porque Flor, de 9 anos, se parece muito com o Dudu. Agora as pessoas me reconhecem ainda mais como ele. As pessoas olham para ele, olham para mim e desenham mais do que antes. ”

Dudu de ‘The Journey’ cresceu! O ator tem 35 anos – Foto: Acervo TV Globo

Daniel Ávila se divertiu em ‘A Viagem’, aos 9 anos – Foto: Coleção TV Globo

Daniel Ávila no ‘Agora é Que Mulheres’ aos 18 anos – Foto: Acervo TV Globo

Apesar de ter atuado em várias novelas da TV Globo, Daniel tem um carinho especial pelo menino:

“O Dudu é unânime, uma figura muito espontânea. Eles sempre me reconhecem na rua, fico impressionado. Estou muito empolgado com a repetição. É muito importante na quarentena que a gente não pode fazer arte, ter essas coisas guardadas e poder mostrar as obras ” interessante para o público a fim de informar, divertir e apaziguar ”.

Daniel Ávila em ‘Corpo Dourado’ aos 13 anos – Foto: Coleção TV Globo

A certeza de que queria continuar atuando veio depois do menino dos anos 90.

“Acho que nesse romance comecei a tomar consciência do que significa ser ator, do que eu queria da minha vida. Mas eu tinha 9 anos né? O que era aquela consciência? É um personagem disponível, com muita luz e me levou hora de melhorar A gente cresce, aprende outras coisas, a do Dudu é interessante. Acho que ele é quase uma entidade solta, um personagem que se tornou alguém ”, explica.

Daniel Ávila, André Ricardo e Pedro Guaraná em ‘Corpo Dourado’ – Foto: Coleção TV Globo

Começar cedo o trabalho não afetou sua infância, mas Daniel, que cresceu em Olaria, um subúrbio do Rio de Janeiro, lembra que desde jovem teve que lidar com preconceitos e diferenças sociais:

“Tive uma infância linda, minha vida é linda. Morei em Olaria e trabalhei na Globo com a TV, foi um pouco complicado, os amigos onde eu morava se envolveram muito, porque eu sou da periferia e comecei a frequentar lugares mais ricos. o artista não sente na pele, não me machucou como pessoa, mas me fez ver a realidade das coisas. Ele morava em um lugar muito humilde, abandonado pelo poder público, mas frequentava a alta sociedade.

Daniel Ávila em sua primeira participação em ‘Malhação’ aos 11 anos – Foto: Coleção TV Globo

A paixão pela profissão fala sempre mais alto e os arrependimentos não fazem parte da vida do ator:

“Até hoje tenho absoluta certeza que só fiz o que queria. Por mais que me enganasse, sempre vivi do meu prazer, da minha vontade. Continuei meu caminho, fiquei orgulhoso. Tive uma filha, me formei, viajei para o exterior, sou muito grato pela minha vida, mas olha, estou longe de fazer tudo o que queria fazer. “

Daniel Ávila em apresentação de Tá Na Rua – Foto: Playback / Instagram

Daniel levanta as dores e as delícias de ser um ator de rua, mas tem orgulho de tudo que aprendeu ao longo do caminho:

“Trabalho na rua com arte pública, frente mesmo. Faço dublagem e adoro, estou longe do lugar do glamour, mas no ator, forte de batalha, na frente do discurso. Acho maravilhoso esse lugar que escolhi. Sabendo o que eu sei, nunca desista! Posso não ter muitas coisas do lado de fora, mas nesta vida, fui atrás do que está dentro. Sou um ator formado, vivido, evoluído, experiente, tudo está dentro de mim e estou muito satisfeito, não mudaria nada ”.

Daniel Ávila se apresenta no grupo Tá Na Rua – Foto: Playback / Instagram

Sob a direção de Amir Haddad, “Tá na Rua” e “Cabaret Tá Na Rua” trazem shows incríveis para locais públicos desde 1980. O ator explica como acabou nesses projetos, qual é o seu propósito e se coloca à disposição para qualquer trabalho:

“Fiz muitas novelas, estudei cinema e me formei em Cuba, conheci Amir e a arte pública me pegou. Estava um pouco perdido como artista, precisava entender mais o que fazia. Encontrei Amir, ele era uma paixão louca por línguas e o processo”. Estou nesse grupo há 13 anos, e estou mais encantada. Tenho filmes para estrear, dirijo um ator, trabalho, tenho muitos projetos de teatro, turnês ”.

“Sinto falta de coisas na TV, claro, mas estou pronto para a morte e estou mais bem vivido e orientado do que antes. Estou muito disponível para quem me viu no palco, ou na TV, gordinho, magro, cabeludo, sempre Eu vou ser”. trabalhando para o meu público. “

Daniel Ávila e filha Flor – Foto: Playback / Instagram

Daniel tem uma filha de 9 anos, da antiga relação com a atriz. Karla Tenório, e fala da alegria de ser pai de menina: “O Flor é muito minha companheira. Não sei se vou casar de novo, se eu tiver filhos, acho que não. Mas essa relação paterna, essa união que a gente tem … a gente faz várias coisas Juntos, ser pai de menina me dá muita emoção, ela é um encanto, minha vidinha ”.

Flor, filha de Daniel Ávila – Foto: Playback / Instagram

Durante o isolamento social, Flor ficou com o pai e eles foram para uma quarentena mais pacífica:

“Levei ele para o campo, ela e eu explorando cachoeiras, acabei de matar, vários assuntos. Sou muito livre, trabalho com crianças e muito com essa desconstrução de encarar a realidade, tirando minhas máscaras. Tenho uma relação muito interessante com minha filha, dialogamos “Ela não tem medida comigo, é muito livre. É um desafio, mas acho que estou indo bem.”

Daniel Ávila e Monique Alfradique em ‘Cinquentinha’ – Foto: Coleção TV Globo

Incansável, Daniel ainda tem muito o que fazer e luta para não perder o fôlego:

“Não vou me realizar nessa profissão, acho que nunca. Quero trabalhar a vida toda com meu ofício, fazer tudo que puder, trabalhar com todas as pessoas, ferramentas, plataformas, linguagens. Meu artista (Amir) nunca me deixa sozinho e ele está sempre me fazendo um homem melhor, um ser humano mais atencioso e presente ”.

Daniel Ávila em mais uma participação em ‘Malhação’ – Foto: Coleção TV Globo

O céu é o limite, mas por enquanto Daniel prefere manter os pés no chão:

“Já queria morar no exterior, trabalhar com o Almodóvar, tanto que falo espanhol. Mas agora vou reduzir meus sonhos. Quero que as coisas fiquem mais leves. Meu maior sonho é sair desse entulho, abrir de novo, colocar fantasias, ligue o som e saia para brincar. ”

Durante uma pausa em seu discurso de amor, ele aproveitou para desabafar sobre as dificuldades da profissão:

“Sou artista há muitos anos e é um desafio absurdo ser ator neste país, absoluto, consome toda a nossa vida. Espero poder tornar minha arte mais fácil, sem tanto cansaço. Às vezes tenho medo de não ter energia para fazer o eu faço, enfrentando a frente de batalha na rua, essa vida sem dinheiro, essas perdas. Amir me disse que sou bom nisso e que ser artista no final do dia é saber perder. ”

Paternidade: Celebridades falam sobre relacionamento e dedicação aos filhos

🎧 Você gosta de boas entrevistas? Ouça o podcast Talk with Bial:

📌 Siga o Gshow nas redes sociais!

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci Shinoda

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *