Déborah Secco: ‘Eu não sou uma máquina de sexo!’

Deborah Secco participou do programa Além da Conta – Novo (A) Normal com Ingrid Guimarães, nesta quarta-feira (2), no canal GNT. O tema desse episódio foi Sexo no meio da pandemia e foi tratado sem vergonha ou sigilo pela atriz.

No início, Ingrid logo elogiou a beleza de sua convidada:

“Eu não me visto há meses. O cabelo voltou. No meio da quarentena, a peruca caiu da minha cabeça e meu marido tirou com uma tesoura e agora está de volta, graças a Deus ”, exibindo seu novo cabelo. Deborah postou em sua conta no Instagram como seu marido cabeleireiro Hugo Moura acabou.

Casal quente

O apresentador queria saber sobre a polêmica que envolveu Déborah, quando ela disse em uma entrevista que ela e seu marido faziam sexo 10 vezes por dia no início do relacionamento:

“Na verdade, eu nunca contei se eram 10, se eram 8, se eram 6, eu não contei. O que significava que, quando nos conhecemos, estávamos apenas fazendo sexo. Mas é algo que acontece com todos. Seria estranho para mim se alguém dissesse: ‘No início eu não me sentia como meu marido e hoje, 6 anos depois, fazemos sexo todos os dias. Seria uma ligação polêmica ”, brincou.

“Já tive relacionamentos muito tensos e sexualmente difíceis. (Hoje) sou verdadeiramente privilegiado. Mesmo na pandemia, sinto que tivemos uma reconexão sexual “, acrescentou.

A atriz passou a falar sobre como o sexo se tornou um assunto tão polêmico entre os brasileiros, principalmente:

“Acho esse tabu com sexo muito divertido. Todo mundo faz sexo. Para mim, sexo é natural, como escovar os dentes, ir ao banheiro, almoçar e jantar, coisas que normalmente fazemos ”, disse.

Brinquedos

Ingrid revelou para Déborah que, nessa quarentena, mais de 1 milhão de vibradores foram vendidos no Brasil.

“Que alegria ouvir isso. Crescemos em uma sociedade extremamente machista. A mulher entendeu que o sexo era quase uma obrigação e não um prazer. Tento usar minha visibilidade para alcançar essas mulheres. É importante dizer: ‘Você precisa se tocar, mulher!’, Ele lembrou.

“Você não tem que ser uma máquina de sexo. Eu não sou uma máquina de sexo. Talvez o filme (Bruna Surfistinha) tenha me dado a imagem de uma mulher super sexual. Eu não sou. Tenho o meu tempo, tenho a minha maneira de fazer sexo … Os homens estão à espera de uma apresentação. Eu estava tipo, ‘Não. Calma, sou uma pessoa. Eu gosto disso. Eu não gosto disso, eu não quero. Fiz isso no filme, mas não na vida real! ‘, Ele revelou.

Não apenas um rosto bonito

A apresentadora questionou sobre o fato de Déborah, principalmente no início de sua carreira, ter uma imagem intimamente associada a papéis sensuais e se isso não acabava atrapalhando seu lado profissional como atriz:

“Houve um momento em minha carreira em que eu disse: ‘Não quero mais ser bonita. Lá fora. Eu quero ser uma boa atriz. ‘ Depois fui procurar filmes. Fiz o filme Boa Sorte, que perdi 15 kg, que raspava a cabeça para ficar um pouco careca. Eu levantei minhas sobrancelhas para tentar em outro lugar. Alcance outro público ”, explicou.

Deborah Secco surpreende ao mostrar a barriga com tanquinho

Na ponta da língua

Para encerrar o show, Ingrid perguntou à atriz se beijos na boca tinham caído em desuso hoje:

“Eu uso muito. Hugo odeia. Cada vez que ele se despede, ele me bica. Eu não! Eu quero a língua. Acho que a língua é a melhor invenção do corpo humano! Língua no ouvido, língua no pescoço, língua no peito. Línguas são bem-vindas “, brincou.

Ingrid Guimarães recebe Déborah Secco em seu programa

Deborah Secco aparece cheia de pose no biquíni click

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci Shinoda

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *