Dez mil estrangeiros entraram, por dia, nas fronteiras terrestres agora fechadas

JBr.

O avanço da nova pandemia de coronavírus, que levou ao fechamento das fronteiras terrestres do Brasil com oito países vizinhos, impedirá a entrada de aproximadamente 10.000 migrantes por dia no território nacional. Esse foi o número médio de estrangeiros que, em janeiro e fevereiro deste ano, declararam a entrada diária nos postos da Polícia Federal distribuídos nas regiões fronteiriças do Brasil que fecharam na semana passada, conforme determinado pelo governo brasileiro.

Em janeiro de 2020, 350.000 pessoas entraram legalmente no Brasil através das fronteiras com Argentina, Bolívia, Colômbia, Guiana Francesa, Guiana, Paraguai, Peru e Suriname. Em fevereiro, com o fim do período de férias, o número caiu para 240.000, dando uma média de 300.000 por mês ou 10.000 por dia.

A pesquisa, com dados coletados nos meses de janeiro e fevereiro, foi realizada pela PF a pedido do jornal O Estado de S. Paulo.

A região de fronteira entre o Brasil e a Argentina será a mais afetada. Somente em janeiro deste ano, 281.628 argentinos entraram legalmente no Brasil por terra, depois de declarar sua admissão na Polícia Federal. No mesmo mês, o FP contabilizou a entrada de 49.338 paraguaios e 16.383 bolivianos.

O fechamento das fronteiras terrestres com esses países foi determinado por uma ordem, na última quinta-feira, do Ministério da Justiça. No domingo 22, o governo brasileiro estendeu as restrições ao Uruguai, após uma negociação entre os dois países.

Rotas

A Polícia Federal informou ao Estado que cumprirá as medidas determinadas pelo governo federal, evitando o fluxo de migrantes nas fronteiras. Estradas fronteiriças e rotas clandestinas também serão inspecionadas. A intenção é impedir que estrangeiros infectados entrem no Brasil e espalhem o coronavírus no país.

“O FP esclarece que cumprirá seus poderes constitucionais e legais, restringindo movimentos migratórios nas fronteiras terrestres do Brasil com os países mencionados nas Portarias; e que, em caso de descumprimento dos preceitos normativos acima mencionados, poderá aplicar as sanções previstas neles ”, afirmou a instituição, em nota.

O PF também considera que as restrições aplicáveis ​​às fronteiras são medidas multidisciplinares e que serão aplicadas em conjunto e com a colaboração dos outros atores governamentais envolvidos. As Forças Armadas, especialmente o Exército, ajudarão no bloqueio. A PF também relata que, em vários locais, o tráfego de fronteira já estava suspenso devido a medidas unilaterais dos estados vizinhos.

As restrições anunciadas até o momento não afetam brasileiros, imigrantes com residência permanente em território brasileiro e profissionais estrangeiros que trabalham em organizações internacionais. A decisão também não afeta o transporte de carga.

Status do conteúdo

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.