DF vacina mais de 60% dos idosos na campanha de gripe

A alta demanda na busca pela vacina e a falta de logística do Ministério da Saúde (MS) para liberar as doses não foram problemas para o Departamento de Saúde, que vem atendendo diligentemente o público-alvo dessa primeira fase da vacinação. A expectativa dos diretores do portfólio é que, até esta quinta-feira (26), mais de 60% dos idosos tenham recebido a dose da vacina, superando a média nacional.

“Para se ter uma ideia, a vacina média no Brasil é de 8% nesta primeira fase da campanha. Hoje, com certeza, ultrapassaremos 60% dessa população. O DF é a unidade da federação que vacinou o maior público-alvo até o momento ”, relata o Secretário Assistente de Assistência, Ricardo Tavares.

O gerente foi um dos médicos que esteve presente durante a campanha e vacinou pacientes na Unidade Básica de Saúde (UBS) 2 da Asa Norte, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h.

Este é um dos 22 locais no DF onde o sistema de transmissão atualmente funciona, implementado pelo Departamento de Saúde para evitar a superlotação, devido à pandemia de coronavírus. Os locais e horários são atualizados diariamente e estão disponíveis aqui. http://www.saude.df.gov.br/wp-conteudo/uploads/2020/03/Lista-salas-de-Vacina%C3%A7%C3%A3o-Gripe-completa-24_03_15_40.pdf

O esporte foi bem recebido pela população idosa, que não precisou deixar seus carros durante a chuva para se vacinar. Foi o caso do taxista Sidney Botelho, 68, que procurou o UBS para se proteger contra a gripe. “Essas precauções são importantes no momento em que vivemos. Com isso, ajudamos a evitar a propagação da gripe “, diz ele.

Também à procura do UBS 2 da Asa Norte estava a aposentada Nilma Damata, 72 anos, que foi uma das vacinadas pela secretária assistente da Assistência. “A vacina é vida. Como existe um programa de vacinação, é importante cumprirmos “, diz ele.

Nilma e Sidney estão entre as aproximadamente 203.639 pessoas idosas que o Departamento de Saúde espera vacinar até o final da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, que terminará em 22 de maio. O objetivo estabelecido pelo Ministério da Saúde é atender pelo menos 90% dos grupos elegíveis à vacinação.

PESQUISA

Apesar da situação excepcional que ocorreu com o embarque de 216 mil doses entregues pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira (25), Ricardo Tavares afirma: os idosos que não puderam ser vacinados naquele dia ainda podem procurar unidades básicas de saúde. Mesmo que seu nome não comece com a respectiva letra do dia.

“A ideia de organizar por cartas é evitar a superlotação, mas não é um impedimento para a pessoa. Qualquer pessoa que não tenha sido vacinada, mesmo que o nome seja da letra A, pode pesquisar as postagens. A campanha segue o horário normal ”, explica o secretário adjunto.

Tavares também enfatizou que a prioridade agora é vacinar os idosos, por serem a população mais vulnerável à pandemia de coronavírus. “Se os protegermos da gripe, daremos um melhor reforço à população. E é sempre importante lembrar: existe uma vacina para todos. Eles são distribuídos gradualmente porque precisam de uma estrutura de armazenamento específica, com refrigeração. Quem estiver entre o público-alvo será vacinado ”, garante o gerente.

Com informações da Agência Brasília

You May Also Like

About the Author: Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *