Durante visita, Embaixador do Brasil destaca vínculos com instituições de pesquisa como FSU

Nestor Forster tem mais de três décadas de experiência em diplomacia internacional. Ele é embaixador do Brasil nos EUA desde 2020.

Nestor Forster, embaixador do Brasil nos Estados Unidos, fez uma atualização sobre seu país e pretendeu, como disse, desfazer alguns mitos nesta quinta-feira.

Durante uma palestra de uma hora no auditório The Globe da Florida State University, Forster descreveu um Brasil movimentado que se recuperou do COVID-19, com seus principais indicadores econômicos retornando aos níveis pré-pandemia.

Impulsionado em parte pela tecnologia emergente de energia renovável limpa, Forster disse que o Brasil está expandindo seu alcance econômico e construir relacionamentos com instituições de pesquisa como a FSU faz parte desse trabalho.

Está muito longe, disse ele, da descrição popular de um Brasil onde a floresta amazônica é desenfreadamente destruída em nome do espaço de pastagem para o gado.

“Gosto de desafiar clichês e ideias preconcebidas”, disse ele no início de sua apresentação. “Eu lido com política, não com política. A política é baseada em fatos e dados.”

Forster apontou números que mostram que o Brasil é líder mundial em conservação de terras, com 30,3% de seu território, uma área cerca de quatro vezes o tamanho do Texas, listada como protegida.

“É engraçado que tenhamos essa reputação de país que não se preocupa com o meio ambiente”, disse. “Nenhum outro país faz mais para proteger sua terra.”

Cynthia Green, diretora do Center for Global Engagement da FSU, que recebeu Forster, ecoou o apelo do embaixador para fortalecer os laços entre a FSU e o Brasil. Green disse que a FSU tem cerca de seis professores do Brasil e 38 alunos, alguns dos quais participaram.

“Esta é uma grande oportunidade para a FSU estabelecer mais contato com o Brasil e esperamos que isso leve a futuras colaborações de pesquisa e mais estudantes brasileiros e estudantes de pós-graduação”, disse Green.

A viagem de Forster a Tallahassee incluiu uma visita ao governador Ron DeSantis. Enquanto estava na FSU, ele se encontrou com o presidente Richard McCullough e o chanceler Jim Clark e almoçou no Champions Club.

Ele twittou quinta-feira sobre seu encontro com Clark sobre a “grande contribuição de estudantes e pesquisadores brasileiros para a vida acadêmica desta instituição conhecida por sua excelência”.

Durante o evento de quinta-feira, Forster comentou sobre a grandiosidade do Doak Campbell Stadium.

“Não temos isso em nenhuma universidade do Brasil”, disse.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.