É perigoso usar o telefone durante o carregamento? Entenda | Tecnologia – Últimas notícias de tecnologia


A nova regulamentação brasileira de tomadas elétricas, em vigor desde 2011, reduz o risco de acidentes elétricos; Porém, apenas a presença do novo conector não garante a segurança (Foto: Deivyson Teixeira em 04/07/2011)

Naquele domingo, 23, Menino de 11 anos morreu após receber choque elétrico em Santarém, no Pará, durante o uso do celular conectado ao carregador. O caso trouxe de volta à discussão um velho debate sobre eletrônica: é seguro usar um celular conectado a uma tomada?

Embora a preocupação seja legítima, o assunto é permeado por muitas informações incorretas ou desatualizadas. Também é necessário considerar práticas de segurança com equipamentos conectados à rede elétrica, de qualquer tipo.

Desde 2011, os plugues no Brasil são regulamentados pela norma NBR 14.136, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Esta norma traz definições extras de segurança tanto no design externo das tomadas nas paredes quanto internamente na parte elétrica.

A adoção do terceiro pino nos conectores visa conectar os dispositivos a um aterramento na fiação do prédio, que receberia choques elétricos inesperados, como raios ou picos de energia. Com o chamado “fio terra”, que leva esse nome por ser conectado diretamente ao terra, o risco de choque ao usar equipamentos elétricos é reduzido significativamente.

No entanto, existem muitos problemas que tornam o uso do telefone celular perigoso durante o carregamento. Grande parte dos imóveis no Brasil não passou pelas alterações necessárias para se adequar ao novo padrão de plugue, já que o custo de aterramento de toda a instalação elétrica de uma casa é alto e exige, além da troca de plugues, quebra de paredes para incluir fiação adicional. .

Mesmo em imóveis construídos a partir de julho de 2011, quando a norma passou a ser obrigatória, recomenda-se verificar, antes de alugar ou comprar, se o aterramento foi realizado de acordo com a regulamentação, visto que apenas a presença de tomadas no o novo padrão não garante que o cabo do piso seja instalado. Os prédios de apartamentos geralmente têm o solo claramente visível, como um cabo de aço que percorre toda a extensão da lateral do prédio.

Além disso, o uso de adaptadores como “benjamins” ou “T” para conectar vários dispositivos à mesma tomada pode sobrecarregar a instalação elétrica naquele local. Isso aumenta o risco não apenas de choque elétrico, mas também de curto-circuito e incêndio, especialmente se vários adaptadores forem usados ​​juntos.

Caso seja necessário utilizar mais de um dispositivo na mesma tomada, a recomendação é utilizar filtros de linha que contenham fusível. Equipamentos como estabilizadores ou UPS também não são recomendados, mesmo para uso em computador, pois operam em uma frequência diferente da corrente elétrica fornecida pela tomada. Para conectar dispositivos que usam 110 volts de corrente a 220 redes, o guia é usar transformadores individuais.

Outro fator que aumenta o risco de choque e incêndio é o uso de carregadores e baterias que não sejam originais dos fabricantes. Esses acessórios, quando genuínos, passam por rigorosos testes de segurança e possuem componentes que detectam oscilações na rede elétrica, protegendo o equipamento de sobrecargas. Os produtos originais são homologados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Por fim, não se deve utilizar nenhum produto elétrico, conectado à tomada ou mesmo à bateria, com o corpo molhado ou em ambientes úmidos. Nestes casos, existe também o risco de choque elétrico e incêndio devido a curto-circuitos.

Casos recorrentes de falhas durante o uso do telefone celular

Acidentes com golpes e explosões devido ao uso indevido de aparelhos elétricos na tomada ou problemas com a parte elétrica são, infelizmente, comuns. Em 2017, um Adolescente vietnamita foi eletrocutado enquanto dormia. Ele carregava o celular embaixo do travesseiro, com o fio nu. Em 2018, ocorreram casos fatais no Brasil em pernambuco, no Piauí, No ceará mim em São Paulo. Em 2019, um Adolescente cazaque morreu depois que seu celular explodiu em seu travesseiro enquanto ela dormia. O dispositivo estava carregando no momento do incidente.

You May Also Like

About the Author: Manoel Menezes Kimura

"Analista hardcore. Viciado em Twitter. Comunicador. Jogador sutilmente encantador. Fã de bacon. Fanático por álcool irritantemente humilde."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *