Em busca da regularidade, Bahia terá duelos com alas da tabela – Jornal CORREIO

Os dias da Bahia no Campeonato Brasileiro têm sido em busca do equilíbrio. Depois de quebrar a seqüência de nove jogos sem vitórias, o tricolor deu a impressão de que iria decolar na Série A, mas isso não aconteceu.

Nos últimos quatro jogos, a Seleção venceu duas partidas (Botafogo e Vasco) e perdeu duas (Sport e Fluminense). A falta de uma seqüência positiva tem impedido o time de se afastar da zona de rebaixamento, onde chegou até a entrar na noite desta quarta-feira após o início da rodada 16. Caiu de 16 a 17, ultrapassado por Coritiba e Corinthians, mas conquistou a posição do Atlético-PR no saldo de gols.

“Acho que isso está acontecendo com todas as equipes. O fator casa foi jogado fora, não temos a torcida do nosso lado. Isso torna mais difícil. Agora conseguimos vencer o Botafogo, está acontecendo com todos os times. Estão sofrendo muito, sem conseguir sequência, a não ser os que estão lá em cima ”, analisa o meia Elías.

“Se vencermos duas seguidas, nos colocamos perto da zona de classificação da Libertadores. E se você perder dois, coloque-os na zona de rebaixamento. É um campeonato muito difícil. Um dos mais difíceis dos últimos 10 anos devido ao fator pandêmico ”, afirma.

Elías é um dos reforços contratados a pedido de Mano Menezes
(Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia)

Nessa busca por consistência no Brasileirão, o Bahia enfrentará as duas pontas da tabela nos compromissos que tem pela frente. Amanhã, o elenco terá mais uma chance para tentar vencer novamente fora de casa. Visite Goiás, lanterna do Brasileirão. O time esmeralda ainda teve a oportunidade de deixar a última colocação, já que enfrentou o Flamengo nesta terça-feira, no final da rodada 11, mas acabou derrotado por 2×1 no Maracanã.

Com apenas nove pontos, o Goiás ainda tem dois jogos a menos que quase todos os outros clubes, mas tem lutado na área. Pior time da Série A, sofreu quatro das oito derrotas em casa. Portanto, o rival se apresenta como uma boa oportunidade para o Bahia somar pontos.

Logo após enfrentar o Goiás, o tricolor volta a Salvador para um duelo em casa. O adversário, porém, luta em outra frente. Na segunda-feira, o Bahia recebe o Atlético-MG, que disputa ponto a ponto pela liderança.

Devido à posição na tabela e à qualidade técnica, em tese a equipe do argentino Jorge Sampaoli promete cobrar mais do tricolor do que da seleção goiana. Galo é o quinto melhor visitante do Brasileirão, com três vitórias fora.

45 pontos
Independentemente da posição do adversário ou da tabela, a Bahia sabe que o momento exige cuidados e que cada ponto conquistado será fundamental na luta para sair das últimas posições e fazer uma campanha segura na Primeira Divisão.

“Toda equipe corre risco se não chegar aos 45 pontos. Esse é o objetivo. Acho que o Bahia tem objetivos maiores do que ir para a zona do rebaixamento, mas vamos passo a passo. Saia primeiro desta zona estranha, uma zona de perigo, sabemos que nossa equipe não foi feita para estar lá. Pelo que temos produzido nos últimos três ou quatro jogos, não deveria estar lá. Significa ficar com ele e buscar confiança para poder, de uma vez por todas, voltar ao campeonato ”, diz Elías.

Ontem a equipe fez seu último treino antes de seguir para Goiânia, onde será disputada a partida contra o Goiás. Hoje, a equipe faz o último trabalho, no Atlético Goaniense CT, e fecha a preparação para a partida. É nesta atividade que o treinador Mano Menezes vai definir a escalação.

Perto do que entende como a formação ideal para o Bahia, a ideia de Mano é não fazer muitas mudanças em relação ao time que venceu o Vasco por 3×0 e perdeu o Fluminense por 1×0.

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado Castilho

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *