Em meio a rígidas medidas de segurança, Brasil recebe ‘Lulapalooza’ para brindar posse de Lula

Emitida em: Modificado:

Brasília (AFP) – O ícone esquerdista brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva retorna triunfalmente à presidência no domingo, depois de anos no frio, com planos para uma inauguração espetacular em meio a uma segurança ultrarrígida.

Cerca de 300.000 foliões e mais de uma dúzia de chefes de estado e de governo devem comparecer à extravagância de posse na normalmente tranquila capital Brasília.

Apelidado de “Lulapalooza” nas redes sociais, o evento combinará ritos institucionais com um megashow reunindo algumas das maiores estrelas da música brasileira.

Um atentado fracassado na véspera de Natal ameaçou atrapalhar os procedimentos, levando a uma mobilização de segurança nunca antes vista para uma posse presidencial brasileira.

Lula, de 77 anos, assumirá oficialmente a presidência para um terceiro mandato não sucessivo após ser empossado com seu vice-presidente Geraldo Alckmin em cerimônia no Congresso.

Mas o momento que seus seguidores esperam é quando ele subir ao palco do palácio do Planalto, sede da presidência.

Lá, Lula receberá a faixa presidencial, uma faixa de seda verde e amarela bordada com ouro e diamantes.

Apoiadores do presidente cessante Jair Bolsonaro continuam a protestar contra o resultado das eleições de outubro. © EVARISTO SA / AFP

Normalmente, o novo chefe de Estado recebe a faixa de seu antecessor, mas o líder de extrema direita Jair Bolsonaro, que tem estado incomumente silencioso desde sua derrota nas eleições para Lula em outubro, não disse se comparecerá à cerimônia.

Bolsonaro não aceitou publicamente a derrota nem parabenizou Lula por sua vitória apertada.

Lula conseguiu obter 50,9% dos votos após uma campanha profundamente divisiva na qual Bolsonaro insistiu, com algum sucesso, na condenação de seu rival por corrupção, que mais tarde foi anulada na Justiça.

A mídia brasileira sugeriu que Bolsonaro pode até deixar o país para comemorar o ano novo na Flórida, EUA.

medos de segurança

O estado de Brasília disse que enviará “100 por cento” de sua força policial, cerca de 8.000 policiais, para as comemorações de domingo em meio a temores de agitação após o atentado fracassado em Brasília uma semana antes da posse.

As autoridades prenderam um apoiador de Bolsonaro por acusações de terrorismo depois que ele supostamente plantou explosivos em um caminhão de combustível perto do aeroporto de Brasília na véspera de Natal, na esperança de semear o “caos” antes da posse.

O Palácio do Planalto receberá parte da cerimônia de posse
O Palácio do Planalto receberá parte da cerimônia de posse © EVARISTO SA / AFP

O suspeito disse às autoridades que queria “impedir o estabelecimento do comunismo no Brasil” no governo Lula. A polícia encontrou um esconderijo de armas em sua casa.

Além do destacamento para Brasília, a Polícia Federal disse que mais de 1.000 de seus oficiais realizarão tarefas de “inteligência e segurança” relacionadas ao evento de domingo, o maior contingente de todos os tempos para uma posse presidencial.

Após a derrota de Bolsonaro, apoiadores bloquearam estradas e se manifestaram em frente a quartéis militares para exigir que as Forças Armadas impeçam a posse de Lula.

No dia 12 de dezembro, alguns deles incendiaram veículos e entraram em confronto com a polícia em Brasília.

Na quinta-feira, centenas ainda estavam reunidos em frente ao quartel-general do exército na capital, exigindo intervenção militar.

Posse de Lula será celebrada com 'Festa do Futuro' com dezenas de artistas populares
Posse de Lula será celebrada com ‘Festa do Futuro’ com dezenas de artistas populares © EVARISTO SA / AFP

Os partidários de Lula expressaram medo nas redes sociais de tumultos ou ataques no dia da posse, mas o futuro ministro da Segurança de Lula, Flavio Dino, tentou garantir que o evento seja “seguro” e “pacífico”, incentivando os brasileiros a participar das comemorações.

Um juiz da Suprema Corte suspendeu na quarta-feira o direito de portar armas para a maioria dos civis até o dia seguinte à cerimônia.

‘lulapalooza’

Dadas as preocupações com a segurança e as previsões de chuva, não ficou claro se Lula faria o tradicional desfile presidencial em um conversível antiquado, como é de costume, ou em um veículo blindado fechado.

A decisão será tomada “na hora”, disse Dino a repórteres.

Soldados se preparam para cerimônia de posse de Lula no Brasil
Soldados se preparam para cerimônia de posse de Lula no Brasil © EVARISTO SA / AFP

Pelo menos 53 delegações estrangeiras, incluindo 17 chefes de estado ou de governo, comparecerão à abertura, um comparecimento historicamente grande.

Entre eles estarão os presidentes da Alemanha, Argentina, Chile e Colômbia, e o rei Felipe VI da Espanha.

O presidente dos EUA, Joe Biden, que como vice-presidente em 2015 participou da posse de Dilma Rousseff, envia sua secretária do Interior, Deb Haaland.

O público vai se concentrar na Esplanada dos Ministérios, assim chamada por ser cercada por prédios do governo e do Congresso.

Serão dois palcos gigantes decorados com as cores da bandeira brasileira, onde se apresentarão mais de 60 artistas populares, incluindo a lenda do samba Martinho da Vila.

Luiz Inácio Lula da Silva
Luiz Inácio Lula da Silva © Sofia RAMIS / AFP

“Vamos fazer uma grande festa popular”, prometeu a futura primeira-dama Rosangela da Silva, que organizou o chamado “Festival do Futuro”, uma vez que foi popularmente rebatizado de “Lulapalooza” nas redes sociais após o evento musical americano Lollapalooza.

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *