Em nota, Bolsonaro critica a imprensa e pede o fim do fechamento.

JBr.

Falando na noite de terça-feira (24), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) declarou que a crise causada pelo avanço do novo coronavírus no Brasil passará em breve. O presidente novamente criticou os governadores e prefeitos e pediu ao país que voltasse ao normal dia após dia.

Segundo o presidente, aqueles que não fazem parte do grupo de risco, com mais de 60 anos, devem “abandonar o confinamento em massa”.

Ele também criticou o fechamento de escolas e as medidas preventivas tomadas. Além disso, mesmo sem mencionar, o Presidente zombou do Dr. Drauzio Varella. O anúncio foi feito ao vivo no rádio e na televisão.

Bolsonaro também elogiou o trabalho do ministro da Saúde, Henrique Mandetta, e dos profissionais de saúde que estão “na linha de frente” dessa “guerra”.

O presidente criticou a imprensa por tratar a questão com pânico e histeria.

Panelaço

Durante o discurso, Bolsonaro foi alvo de maconha no Distrito Federal e em outras cidades do Brasil.

Em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Florianópolis, os moradores foram às janelas bater em panelas e protestar contra o atual governo do presidente.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *