Esses aplicativos ajudam as pessoas com deficiência a viver de forma independente – 17/05/2020

Esses aplicativos ajudam as pessoas com deficiência a viver de forma independente - 17/05/2020

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 45 milhões de brasileiros sofrem de algum tipo de deficiência no organismo. Cada um deles busca alternativas para ter uma vida independente e com menos dificuldades.

A tecnologia pode ajudar essas pessoas, além de ensinar as pessoas sem deficiência a se comunicarem melhor com elas. Inclinação Ele fez uma lista de aplicativos que ajudam a rotina de todos nesse contexto.

Sejam meus olhos

Imagem: Reprodução

Já conhecido, o Sejam meus olhos procura conectar pessoas com deficiência visual a voluntários que possam ajudá-las. Funciona assim: O usuário que precisa de assistência faz uma ligação, que é direcionada a vários voluntários até que alguém possa atender. Com a câmera ligada, ela faz perguntas simples, como “qual dos dois casacos é vermelho?”

Ao se registrar, o usuário pode descobrir qual é o idioma principal e com o que os outros podem ajudar. Não é necessário deixar o aplicativo aberto para receber chamadas, ele funciona através de notificações.

No vídeo explicativo, Be My Eyes adverte: Como muitas pessoas estão ajudando, pode levar algumas semanas para a pessoa receber uma ligação.

Conversa de mão

reprodução
Imagem: Reprodução

Com o intérprete virtual Hugo, o Conversa de mão Foi criado para ajudar quem quer aprender Libras (Língua Brasileira de Sinais) ou precisa de uma tradução em tempo real. Em sua página inicial, digite o que você gostaria e a boneca mostrará a tradução da linguagem de sinais. Também é possível escolher entre velocidade mínima, média ou alta.

O aplicativo possui um dicionário para aprender palavras diferentes como estados e regiões, frutas, animais, brinquedos, cores, letras e números, ciências, geografia, história, matemática e português.

Em um terceiro menu, há vídeos de Hugo ensinando sinais específicos, como política, turismo, higiene, para uso em restaurantes, entre outros. Muito útil para quem deseja se comunicar com pessoas com deficiência auditiva.

Espalhe o pôster

reprodução
Imagem: Reprodução

Ele também se concentrou nas linguagens de sinais, Espalhe o pôster Possui vídeos em vários idiomas (existe o português do Brasil, mas também é interessante para quem quer aprender em outros idiomas, como inglês, alemão, italiano, entre outros).

Seu design não é muito bonito, mas é fácil de usar. Possui um dicionário com as principais palavras e um vídeo com o sinal. Existem outras funções, como o alfabeto manual e os sinais do bebê, mas é necessário fazer o download da versão paga (R $ 19,77).

  • Grátis (com versão paga)
  • Disponível para iOS e Android

Guia da roda

reprodução
Imagem: Reprodução

Quando a quarentena terminar e os estabelecimentos comerciais puderem visitar novamente, ainda haverá um grupo de pessoas que terão dificuldade em acessar: cadeirantes.

Criado especialmente para eles, o Guia da roda Tem uma funcionalidade bastante simples. Os próprios usuários votam em algumas categorias de acessibilidade para que um estabelecimento seja classificado como acessível, praticamente acessível ou não acessível. Algumas das categorias são: estacionamento, entrada, circulação interna, balcão / mesa, banheiro, entre outras.

Nas grandes cidades, o aplicativo tem informações sobre muitos lugares, incluindo locais turísticos como o Cristo Redentor. Por outro lado, ele funciona apenas com GPS, portanto não foi possível investigar outras cidades (o que seria interessante no caso de uma pessoa que queira viajar, por exemplo).

You May Also Like

About the Author: Edson Moreira

"Zombieaholic. Amadores de comida amadora. Estudioso de cerveja. Especialista em extremo twitter."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.