“Estou aqui à procura de soluções” assume Rui Borges

DB-Carlos Jorge Monteiro- Apesar das ausências, Rui Borges acredita que a Briosa vai selar a passagem aos oitavos-de-final da Taça de Portugal em Fontelo

Hoje, a partir das 14h, Acadêmico e Ac. Viseu fala sobre o primeiro jogo da quarta jornada da Taça de Portugal, no Estádio do Fontelo.
As duas formações discutem uma presença nos oitavos-de-final de uma competição que os académicos já conquistaram duas vezes (1938/1939 e 2011/2012) e onde os Viseans conseguiram, na época passada, a batuta do agora aluno treinador Rui Borges, o seu melhor resultado, chegou às semifinais e só perdeu com o troféu, o FC Porto (1-1 em Viseu e derrota por 3-0 no Estádio do Dragão).
Na última partida com sua ex-equipe, o técnico da pedreira acredita que o grupo está pronto para eliminar a equipe da cidade de Viriato.
“Estão preparados e motivados para seguir em frente neste evento”, afirmou, tendo assumido que o “peso” da história traz mais uma exigência ao grupo. “A história do clube influencia o que o grupo deseja e anseia”, disse Rui Borges, garantindo que se mostrou “calmo em relação à ambição do grupo”.
À frente está um Ac. O Viseu, que atravessa uma fase de quatro jogos sem vencer na 2ª Liga e ainda não conquistou em casa esta temporada.
“Não vou misturar o seu caminho no campeonato e na Taça de Portugal. No ano passado fizeram uma boa corrida na Taça de Portugal, querem repetir, ou melhorar, por isso estão motivados ”, defendeu.
“Eles não vêm de uma fase positiva, mas acho que não pensam muito nisso, porque a competição é diferente”, disse, garantindo que o Ac. Viseu “quer ganhar em casa”.

Mika e Silvério perdem muitas opções
O duelo do passado domingo com o FC Porto B (vitória por 2-1) deixou marcas no grupo. Mika e Silvério estão lesionados e há menos duas opções.
“Eles estão com problemas traumáticos e não jogam”, afirmou, após deixar um elogio aos atletas. “Eles mostraram um caráter enorme e jogaram sob dor”, elogiou.
Apesar de não ter dois jogadores regulares, aos quais se junta também o defesa Bruno Teles, Rui Borges acredita na resposta dos jogadores ao seu dispor. “Não tem problema. As oportunidades surgem e, como costumo dizer,” o Santo só cobre o covid-19, não cobre o resto. “Temos que nos adaptar. Vamos ser fortes e ter uma equipe muito competitiva”, frisou.
Rui Borges acredita que quem joga vai dar uma boa resposta no Fontelo. “Isso é futebol e temos que estar preparados. Não vão me ouvir reclamar em momento algum ”, confidenciou, assumindo que a função da equipe técnica“ é encontrar soluções ”. Os jogadores “que entrarem serão competitivos”, garantiu.

Poderá ler a notícia na edição impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *