‘Estou chateado’, disse o vizinho Raysean White, que gravou um homem sendo baleado pela polícia

Raysean White, responsável por filmar a polícia atirando pelo menos sete vezes contra Jacob Blake, um negro desarmado e de costas para os atiradores, diz que está traumatizado e “perturbado” ao relembrar a cena.

Imagens postadas online mostram a ação contra Blake enquanto ele caminhava até o carro onde seus três filhos estavam.. O caso ocorreu no domingo (23) em Kenosha, nos Estados Unidos.

“É perturbador olhar pela janela de onde moro e ver este homem levar sete tiros da polícia”, disse White à CNN. “É muito perturbador para mim, mas tenho certeza que os filhos de Jacob ficaram mais traumatizados do que qualquer outra pessoa durante toda a situação.”

White disse que nunca falou com Blake, mas sempre vê os filhos do residente brincando do lado de fora. O vizinho disse em uma entrevista que espera que a polícia seja responsabilizada pela ação e uso excessivo da força policial.

“Eu realmente espero que todos vejam o que está acontecendo constantemente ao redor do mundo e neste país. Espero que eles realmente consigam justiça por este homem. [Jacob Blake]”, disse.

O morador também comentou que não conseguiu dormir no domingo por estar traumatizado e irritado com a ação que registrou.

“A polícia quer que todos saibam que você está aqui para proteger e servir, mas você está constantemente nos dando, negros em particular, razões para não permitir que eles protejam e sirvam”, explicou White.

“Não queremos você por perto porque tememos por nossas vidas. Você chega a um incidente para encerrar uma discussão e esse negro leva um tiro. Não era para ter acontecido”, disse ele.

A Divisão de Investigação Criminal do Departamento de Justiça de Wisconsin está investigando o caso.

Saúde de Blake

Segundo Ben Crump, advogado que representa a família de Blake, o estado da vítima é estável, mas ele continua internado em uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Em entrevista ao Chicago Sun-Times, o pai de Blake, também chamado Jacob, informou hoje que o filho está paralisado da cintura para baixo, mas os médicos ainda não sabem se a lesão será permanente.

Violência policial

Ontem à noite em Wisconsin, onde aconteceu o caso, a polícia usou gás lacrimogêneo para dispersar centenas de manifestantes que protestavam contra a violência policial e o genocídio dos negros nos Estados Unidos. Desde a noite de domingo, quando ocorreu o caso Blake, ocorreram outros protestos em todo o país.

O governador de Wisconsin, Tony Evers, disse que também pedirá que 125 membros da Guarda Nacional sejam enviados para manter a ordem lá.

Além do caso Blake, Os manifestantes também relembraram os casos de George Floyd, um homem negro que foi sufocado até a morte por um policial branco em maio., Raysahr Brooks, em Atlanta, e Breonna Taylor, em Louisville, todos nos Estados Unidos.

* Com informações da AFP

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado Castilho

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *