Estrela brasileira do UFC, Paulo Costa lança ataque de cair o queixo contra a atual seleção

O lutador do UFC Paulo Costa lançou um ataque chocante ao Brasil por serem “feministas se desculpando por serem heterossexuais, alegando que não podem ganhar a Copa do Mundo”.

O Brasil teve um início perfeito de sua campanha na Copa do Mundo na noite de quinta-feira, derrotando a Sérvia graças aos gols de dois segundos de Richarlison, incluindo um sensacional chute de bicicleta.

No entanto, o astro brasileiro do MMA, Costa, parecia chateado com a vitória de seus compatriotas, que colocava em dúvida suas chances no Catar.

Paulo Costa lançou um ataque surpreendente contra a atual seleção brasileira após a vitória sobre a Sérvia

Isso, apesar de uma grande maioria do lado brasileiro apoiar o controverso candidato de direita Jair Bolsonaro em sua recente derrota nas eleições para Luiz Inácio Lula da Silva.

“A seleção brasileira de futebol era respeitável quando tinha traficantes para torná-los dirigentes do partido”, tuitou ele, um tanto incoerente.

“Travesti fodendo como Ronald em 2006 ou 2002”, acrescentou. ‘Agora são todas feministas ou pedem desculpas por serem heterossexuais’ [and] branco. Eles não podem ganhar a Copa do Mundo, desculpe. Traga os velhos tempos de volta.

Ele já havia twittado anteriormente, pedindo às pessoas que parassem de questioná-lo sobre a seleção brasileira porque ele é ‘mexicano’.

Costa tem um histórico de tweets controversos, já que Costa teve problemas por usar uma calúnia racial nas redes sociais na direção do ex-lutador do UFC Mike Perry.

A polêmica lutadora de MMA disse que eles precisavam “trazer de volta os velhos tempos”, com as jogadoras aparentemente muito focadas em serem “feministas”.

O alinhamento de Costa com Bolsonaro durante as eleições brasileiras deste ano estava de acordo com muitos dos próprios jogadores da Seleção.

Neymar publicou no final de setembro um TikTok em que levantava as duas mãos para indicar um dois em cada. Isso se referia ao número ’22’, o código que os eleitores usavam na urna eletrônica para votar em Bolsonaro.

Ele apareceu no canal da polêmica figura no YouTube em outubro, reforçando seu apoio ao então candidato.

“O que me motivou a expressar a minha opinião são os valores que o Presidente representa, são os mesmos que os meus, os da minha família”, disse.

‘Ele defende a cidade, os filhos, a família… É importante se posicionar. Eu chamo aqueles que hesitam em fazê-lo. É um direito, é importante expressar seus valores. Tenho orgulho de fazer isso.

Neymar reiterou seu apoio ao controverso presidente brasileiro Jair Bolsonaro em outubro

Neymar reiterou seu apoio ao controverso presidente brasileiro Jair Bolsonaro em outubro

Neymar apareceu no canal de Bolsonaro no YouTube e diz que eles compartilham as mesmas opiniões

Neymar apareceu no canal de Bolsonaro no YouTube e diz que eles compartilham as mesmas opiniões

Lula acusou Neymar de ter medo dele e sugeriu que seu apoio a Bolsonaro se devia à sua dívida fiscal.

Ele disse: ‘Neymar tem o direito de escolher quem ele quer como presidente. Acho que ele tem medo de que, se eu ganhar as eleições, ele descubra o que Bolsonaro perdoou (sobre) a dívida de imposto de renda.

Acho que é por isso que ele tem medo de mim. É óbvio que o Bolsonaro fez um acordo com o pai (do Neymar). Agora você tem problemas fiscais na Espanha, isso é um problema da agência de cobrança de impostos, não meu.

Enquanto isso, Thiago Silva e Dani Alves declararam seu apoio ao líder de extrema-direita, sendo que este último se referiu a uma frase de Bolsonaro: “Tem esse slogan que eu amo”, disse Alves. ‘Brasil acima de tudo, Deus acima de tudo.’

Ex-jogadores da seleção nacional, incluindo Rivaldo e Gilberto Silva, também foram importantes apoiadores do candidato de extrema direita, os quais declararam publicamente seu apoio a Bolsonaro.

Costa referiu-se à seleção brasileira de 2002 como um indicativo de bons tempos para a seleção da guarda nacional e, presumivelmente, para o país.

Costa referiu-se à seleção brasileira de 2002 como um indicativo de bons tempos para a seleção da guarda nacional e presumivelmente para o país.

O próprio Rivaldo há muito apoia o presidente recentemente deposto, twittando em 2018: “Seu voto elegerá um presidente, não um pai”. Precisamos dele para resolver os problemas do nosso país, não para nos ensinar valores, isso é algo que temos de aprender em casa e na escola’.

Enquanto isso, Ronaldinho também é conhecido por ter endossado o candidato à reeleição de 2022. A lenda do Barcelona foi apontada como embaixadora do turismo por Bolsonaro, com polêmica também em torno de sua libertação da prisão paraguaia, que foi autorizada pessoalmente pelo próprio Bolsonaro.

A camisa amarela da seleção, usada como ferramenta pelos dirigentes autocráticos do Brasil no final dos anos 1950 e início dos anos 1960 como meio de angariar apoio nacionalista, também passou a ser utilizada pelo próprio Bolsonaro e adversários, que ainda a veem com certa cautela. após o segundo turno extremamente polarizado.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.