Estudo constata aumento da mineração ilegal de ouro no Brasil

O forte aumento nos preços do ouro levou a um aumento da mineração ilegal no Brasil, grande parte na floresta amazônica, de acordo com um estudo publicado na terça-feira.

A produção de ouro no Brasil, 14º maior produtor mundial no ano passado, disparou desde que a pandemia de coronavírus levou os preços internacionais a níveis recordes.

Das 112 toneladas de ouro produzidas no Brasil no ano passado, pelo menos 7% eram ilegais e 25% potencialmente ilegais, segundo estudo da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

“De 2020 a 2021, houve um aumento de 44% na quantidade de ouro ilegal produzido”, diz o estudo.

Leia também | Emboscada jihadista em comboio de minas de ouro deixa sete mortos em Burkina Faso

A tendência continuou basicamente inalterada nos primeiros seis meses de 2022.

Os lucros lucrativos estão alimentando uma corrida do ouro na Amazônia brasileira, onde a quantidade de desmatamento para mineração atingiu um recorde de 121 quilômetros quadrados (47 milhas quadradas) no ano passado, de acordo com o monitoramento por satélite da agência espacial nacional, INPE.

O estudo descobriu que pelo menos 23% do desmatamento da mineração na Amazônia, um importante amortecedor contra as mudanças climáticas, ocorreu em reservas indígenas, áreas de conservação e outras terras oficialmente protegidas.

Mineiros selvagens ilegais ligados ao crime organizado atacaram violentamente os habitantes indígenas em algumas áreas, e estudos mostram que o mercúrio que eles usam para separar o ouro dos sedimentos está poluindo os rios.

O estudo descobriu que a grande maioria da produção ilegal de ouro do Brasil, 98%, veio de três municípios no norte do estado do Pará, com os grupos indígenas Kayapó e Munduruku particularmente afetados.

Os promotores federais pediram ao governo do presidente Jair Bolsonaro, que enfrenta críticas internacionais pela acelerada destruição da Amazônia, que adote controles mais rígidos sobre a origem do ouro.

Leia também | Líder indígena que se opôs à mineração ilegal é assassinado na Venezuela: ONG

Os promotores estimam os danos sociais e ambientais da mineração ilegal de ouro em 39 bilhões de reais (US$ 7,5 bilhões) de janeiro de 2021 a junho de 2022, segundo o estudo.

Isso é quase igual à receita total estimada de ouro do Brasil para o período, 44,6 bilhões de reais.

Enquanto isso, a receita tributária total da mineração de ouro chegou a menos de dois por cento do prejuízo.

“Os danos (da mineração de ouro selvagem) na Amazônia afetam a todos, mas os lucros gerados por essas operações estão concentrados em poucos”, disse à AFP o principal autor do estudo, engenheiro Bruno Manzolli.

ASSISTA O WION AO VIVO AQUI

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.