Ex-Blue A330 entregue antes da conversão do avião tanque KC-30 para o Brasil | Notícia

A Força Aérea Brasileira (FAB) recebeu o primeiro de dois Airbus A330-200 adquiridos para serem convertidos para a configuração de transporte multifuncional (MRTT) do fabricante da aeronave. O futuro KC-30, que inicialmente deveria voar em uma função de transporte aéreo, pousou na base aérea do Galeão em 26 de julho.

Os dados da frota Cirium mostram que a aeronave líder (MSN1492), agora com o registro 2901, voou pela primeira vez em outubro de 2014 e teve uso comercial com a Avianca e depois com a Azul antes de ser retirada de uso e estacionada em março de 2020.

A carroceria larga é alimentada por dois motores Rolls-Royce Trent 772 e possui um layout de cabine que acomoda 30 assentos na classe executiva e 222 na classe econômica. A segunda aeronave (a ser registrada 2902) será entregue ainda este ano e atualmente está em manutenção com a Joramco na Jordânia.

“Com a aquisição, a FAB aumenta sua capacidade em ações estratégicas, como reabastecimento em voo, apoio logístico, ações humanitárias e evacuação aeromédica, sejam nacionais ou internacionais”, diz o serviço.

“Era uma lacuna que precisávamos preencher para poder transportar grandes cargas em longas distâncias”, acrescenta o tenente-brigadeiro Sergio Roberto de Almeida, responsável por liderar a aquisição.

Cirium indica que a aeronave 2901 entrará no processo de conversão do MRTT em junho de 2023 e que o trabalho será concluído em dezembro de 2024. A Airbus Defence & Space realizará a atividade em seu local de modificação em Getafe, perto de Madri.

O Brasil operou anteriormente o KC-137 derivado do Boeing 707 na função de petroleiro, com o tipo equipado com mangueira sob as asas e pods de reabastecimento drogue. As operações com o tipo terminaram em 2013.

Enquanto isso, a Airbus anunciou em 27 de julho que a Agência de Apoio e Compras da OTAN a contratou para fornecer serviços contínuos de suporte e treinamento do A330 para a Frota Multinacional MRTT (MMF) até o final de 2032.

Cinco das nove aeronaves encomendadas à MMF foram entregues à Base Aérea de Eindhoven, na Holanda, e o programa de pool e intercâmbio envolve o país, além da Bélgica, República Tcheca, Alemanha, Luxemburgo e Noruega.

E em 19 de julho, a Airbus anunciou que o Instituto Nacional de Tecnologia Aeroespacial da Espanha certificou seu reabastecimento automático em voo, ou A3R, tecnologia de lança para uso em condições de luz do dia. Isto seguiu-se a testes de voo realizados em colaboração com a Força Aérea da República de Singapura.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.