Ex-Globo, Jean Wyllys critica família Marinho e Bolsonaro

O ditado em espanhol “Crie corvos e eles arrancarão seus olhos” refere-se à tragédia vivida por alguém que ajuda uma pessoa potencialmente ingrata e perigosa. Jean wyllys Acredita que Balão está sendo esfaqueado nas costas, para usar uma expressão portuguesa equivalente, por Jair Bolsonaro.

Na segunda-feira (7), o jornalista publicou em seu perfil no Twitter uma ilustração feita com o próprio punho: corvos quebrando a bandeira do Brasil. “Ele cria corvos (um presente para a família Marinho)”, escreveu. Naquele dia Bolsonaro fez um discurso numa rede de rádio e televisão para exaltar a independência do país do império português.

Algumas pessoas identificaram no texto lido pelo presidente semelhanças com um editorial do jornal

Ou balão escrito em 1984 por Roberto Marinho (1904-2003), fundador da Tv globo. No artigo, o magnata da mídia definiu o golpe militar como a “Revolução de 1964” e explicou por que sua empresa o apoiou.

Em 2013, as Organizações Globo (rebatizado de Grupo Globo no ano seguinte), cometeram mea-culpa ao afirmar que apoiar a ditadura “foi um erro”. Na campanha eleitoral de 2018, o então candidato Bolsonaro citou que o posicionamento ideológico de Roberto Marinho sendo sabático em Notícia.

O design de Jean wyllys leva a uma interpretação óbvia: o ex-deputado acredita que a ação incisiva de Balão nos governos Lula mim Dilma -com uma profusão de críticas e denúncias envolvendo integrantes do PT- foi decisiva para o surgimento do Jair Bolsonaro A presidência. Ele seria o “corvo” criado por Balão e que agora ele ataca o locutor que indiretamente o teria ajudado a ser escolhido.

Em uma guerra privada cada vez mais belicosa, o presidente cumpriu sua promessa de reduzir a publicidade governamental nos intervalos do canal (caiu de 39% para 16% do orçamento publicitário em 2019) e, mais de uma vez, ameaçou não renovar o concessão pública. que mantém o Balão não é desde 1965.

Mestre em Letras e Lingüística, o ex-deputado Jean wyllys desaprova a atividade da maioria dos grandes grupos de mídia. Em fevereiro deste ano, afirmou que a “imprensa comercial” que parece poupar parte do governo das cobranças merece “as bananas que o fascista lhe enviou”. Em duas ocasiões Jair Bolsonaro fez o gesto de “banana” aos jornalistas.

Wyllys Ele se tornou um crítico de televisão implacável que o lançou para a fama. Em 2005, ele foi o primeiro homem assumidamente gay a ganhar o Grande irmão Brasil. No mesmo ano, foi repórter do Mais Você de Ana maria braga. Em 2014 começou a apresentar a sessão ‘Cinema em outras cores’ no Canal Brasil (da programadora Globosat), com filmes temáticos LGBTQIA +.

Fonte https://www.terra.com.br/diversao/tv/blog-sala-de-tv/ex-globo-jean-wyllys-critica-familia-marinho-e-bolsonaro,b8bcae2af78411a7bd34de35a29877a3if5jp2me.html

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *