Filipinas quer sediar mais eventos internacionais de vôlei

Autoridades mundiais de vôlei dizem que não seria surpreendente se as Filipinas fossem selecionadas para sediar a Liga das Nações de Vôlei novamente, além de outros grandes torneios.

MANILA, Filipinas – Impressionados com o país sediar a Liga das Nações de Voleibol da FIVB (VNL) em Manila, altos funcionários da Federação Internacional de Voleibol (FIVB) garantiram às Filipinas mais uma oportunidade de sediar o torneio, incluindo o evento principal do Campeonato Mundial.

“Estou completamente maravilhado”, disse o presidente da FIVB, Ary Graca, que está no país pela primeira vez, e também o primeiro chefe da federação mundial de vôlei a visitar as Filipinas em 28 anos.

“Gostaria de pedir desculpas… que 28 anos é um grande erro”, disse a brasileira Graça, referindo-se às quase três décadas em que a FIVB não visitou o país. Rubén Acosta foi o último treinador de vôlei a visitar as Filipinas em 1994.

“O interesse das pessoas aqui pelo vôlei é incrível, fantástico. Sempre encontramos uma maneira de ajudar as Filipinas com inovações no vôlei. Estamos aqui para dar, estamos aqui para ajudar, não para receber”, disse Graça durante uma entrevista coletiva na sexta-feira, 24 de junho, no Grand Hyatt Manila em Bonifacio Global City em Taguig.

O país sediará a etapa da VNL Manila, anteriormente o FIVB World Grand Prix, pela primeira vez desde que foi formalmente lançado em 2018.

Atualmente, oito equipes estão jogando em cada uma das divisões masculina e feminina.

Na categoria masculina estão França, Holanda, China, Alemanha, Eslovênia, Itália, Argentina e Japão, enquanto na categoria feminina estão China, Japão, Tailândia, Polônia, Bulgária, Canadá, Bélgica e o atual campeão Estados Unidos.

Ramon “Tats” Suzara, presidente da Federação Nacional de Voleibol das Filipinas (PNVF), disse que ter uma perna da VNL aqui é uma inspiração para as seleções masculina e feminina.

Ele disse que ambas as equipes estão inspiradas a trabalhar duro e um dia fazer parte da popular VNL.

“O apoio da FIVB foi realmente tremendo”, disse Suzara, que também recebeu a presidente da Confederação Asiática de Voleibol (AVC) Rita Subowo aqui no país.

“Nós trabalharíamos duro para chegar a esse nível. Precisamos elevar o nível da seleção. Acho que isso é uma inspiração. Isso os inspira a trabalhar mais”.

Para o gerente geral da FIVB, Fabio Azevedo, não seria surpresa se as Filipinas fossem novamente selecionadas para sediar a VNL.

“Posso garantir que o nível (de organização) correspondeu plenamente às nossas expectativas com os atletas e adeptos do centro. Podemos ver o empenho dos torcedores e o empenho dos atletas”, disse Azevedo.

“Isso significa que as Filipinas, você se saiu muito bem. Tenho certeza disso, hospedando o evento novamente”, acrescentou. – rappler. com

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.