Fiorentina marca aos 53 minutos e evita derrota em casa para o Gênova

Em um jogo dramático, o Fiorentina marcou aos 53 minutos e evitou a derrota contra Gênova em casa no final da 10ª rodada de Uma liga. A ex-Viola Pjaca abriu o placar na reta final da partida, mas Milenkovic decretou 1 a 1 no Artemio Franchi, nesta segunda-feira (8).

O Gênova só venceu na Série A nesta temporada na primeira rodada e o gol sofrido no final significa manter um tabu histórico. A Fiorentina não perde para o rival em Florença desde a temporada 1976-77.

Pouca inspiração

Como sugerem as posições das equipes na mesa, o primeiro tempo foi pouco inspirador em Florença. Da Fiorentina Cesare Prandelli novamente ele teve muita posse de bola – 60% – mas foi praticamente inofensivo. A equipa, seleccionada em 4-3-3, teve problemas no ataque pelas laterais, devido à falta de inspiração mais uma vez de Callejón e Ribéry e com pouco apoio de Cáceres e Biraghi, tendo apenas finalizado cinco vezes, nenhuma em direção à meta. .

Pulgar aproveitou o perigo de um livre logo no início e Ribéry teve uma grande oportunidade num passe de Castrovilli aos 30, mas que rematou ao lado. O jogador mais criativo da equipe, Castrovilli ainda se machucou aos 40 anos na entrada de Bonaventura.

Por outro lado, o Génova, apesar de ter terminado apenas duas vezes, conseguiu obter mais espaço na defesa da Fiorentina. O técnico Rolando Maran escolheu o 4-4-2, o que deu a Pellegrini e Sturaro muita liberdade. Além disso, os atacantes Scamacca e Shomurodov combinaram bem em algumas jogadas.

A melhor oportunidade para vermelho azul Ele estava aos 16 anos. Scamacca recebeu grande bola dentro da área e tocou para Sturaro, que acabou sendo travado por Milenkovic e parou na calma defesa de Dragowski. Para o resto da partida, o Gênova aproveitou a postura ofensiva pouco inspirada mas desorganizada da Fiorentina e teve chances de contra-ataque, mas não aproveitou.

Viola Mastery

Para a segunda fase, o Génova alterou o esquema 4-4-2 para 3-5-2 e adoptou uma postura muito mais defensiva. Mesmo com problemas de criação, a Fiorentina passou a ter muito mais volume. Foram 14 atuações de Viola na segunda etapa, contra apenas três das Grifone. Biraghi foi um jogador importante no lado esquerdo e Bonaventura também esteve muito mais envolvido.

O meio-campista ainda perdeu um gol incrível aos seis, depois de cabecear livre no centro da área de Callejón. Aos 24, foi a vez de Vlahovic perder uma grande oportunidade após um passe rasteiro de Biraghi. Dois minutos depois, a Fiorentina, que não marcava na Série A desde 25 de outubro, balançou a rede com Bonaventura, mas o árbitro cancelou o gol devido a falta de Lerager na saída da bola.

O Amrabat também teve oportunidade no dia 31, quando recebeu um cruzamento de Cáceres e disparou para o canto, mas Paleari, que entrou na segunda parte no lugar do lesionado Marchetti, aguentou. A Fiorentina fez alterações para ocupar mais o meio-campo, com as saídas de Callejón e Ribéry para as entradas de Valero e Eysseric. Isso tirou da equipe e diminuiu o ímpeto. Além disso, o nervosismo aumentou e o Gênova começou a criar chances no final.

Surpreendente

Nos minutos finais, o jogo, que era pouco técnico, tornou-se emocionante. Aos 42, Destro marcou no contra-ataque do Gênova, mas o árbitro cancelou por impedimento. Três minutos depois, no entanto, o atacante venceu no intervalo e conectou Pjaca. O ex-camisa 10 da Fiorentina passou pelo meio da defesa e tocou na saída de Dragowski: 1 a 0. O resultado foi colocar o time genovês com o mesmo placar do Viola.

Perturbada, a Fiorentina rematou mesmo assim e quase sofreu o segundo, mas Dragowski defendeu o remate de Destro aos 50. Aos 53, o castigo veio para os visitantes.

Depois de cruzar para Biraghi, Paleari salvou o chute de Eysseric, Pellegrini o primeiro de Milenkovic, mas não a segunda: 1 a 1. A Fiorentina quebrou o jejum sem marcar na Série A, evitou a derrota em casa, mas estava preocupada com o desempenho. O Gênova, por outro lado, chegou ao nono jogo sem vencer o campeonato; a única vitória foi em sua estreia contra Lantern Crotone.

Classificação e compromissos futuros

Com o empate no final, o Viola chega aos nove pontos, ainda em 17º, mas com três pontos de vantagem sobre o próprio Gênova, que é o penúltimo, com o mesmo placar do Torino.

A Fiorentina volta a campo neste domingo (13) para visitar a Atalantaàs 11h. No mesmo dia, Gênova recebe o JuventusÀs 14h.

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *