Fipe estuda alternativas para cobrança de preços durante a restrição comercial

A Fundação do Instituto de Pesquisa Econômica (Fipe) estuda métodos alternativos de cobrança de preços para tentar garantir a publicação do seu Índice de Preços ao Consumidor (IPC) durante o período em que as medidas de restrição ao comércio estão em vigor na cidade de São Paulo. Paulo, devido ao coronavírus.

A equipe de pesquisadores estuda a expansão das coleções por telefone e lojas on-line, mas é provável que métodos alternativos não sejam suficientes para garantir a coleta de todos os produtos acompanhados.

“Uma parte importante da CPI já é feita por telefone, mas existem coisas, como frutas e legumes, que não podem ser coletadas pessoalmente. Estamos estudando como continuaremos a funcionar nesses casos ”, afirma o coordenador da pesquisa, Guilherme Moreira.

Com as lojas fechadas e a falta de alguns produtos nas prateleiras dos supermercados, Moreira diz que já havia dificuldades em arrecadar o IPC da terceira quadrisweek de março, divulgado nesta quarta-feira, 25. “Álcool para limpar, por exemplo, praticamente não é mais. Isso é um problema, pode gerar uma variação oculta de preços para o produto ”, diz ele.

O Fipe deve estar correto com as alterações no método de coleta na próxima semana, mas Moreira não descarta a possibilidade de interromper o monitoramento dos preços de determinados itens se o varejo estiver fechado ou houver falta de suprimento “Esta semana, provavelmente não conseguiremos coletar além dos preços do álcool “, diz ele.

Status do conteúdo

You May Also Like

About the Author: Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *