Flamengo compra Pedro, mas corre para definir situação de trio até 31 de dezembro

Não é que o Flamengo esteja perto de repetir o slogan “acabou o dinheiro”, que ficou famoso na voz do ex-presidente Márcio Braga. Mas as eliminações na Copa do Brasil e na Libertadores cobraram seu preço, e de forma salgada. Embora a compra de Pedro por R $ 87 milhões fosse uma prioridade para Rubro-Negro, outras questões devem ser resolvidas antes de 31 de dezembro. No entanto, a torneira está longe de ser aberta.

Leia também:Flamengo faz trabalho especial com Gabigol e comissão definirá ação contra o Santos

Foi preciso engenharia financeira até para contratar o Pedro. O valor foi separado já que a camisa 21 começou a decolar na temporada. Aliás, a “gordura” das outras compras no mesmo período é que passou a necessitar de mais atenção, o que tem impacto direto nas situações de Diego Alves, Pedro Rocha e Pepê.

Veja também:Por que Robinho, condenado por estupro, conseguiu jogar na Turquia, mas não no Brasil?

O GLOBO já revelou que Diego Alves quer ficar e conta com o apoio dos dirigentes do elenco, mas a permanência do goleiro divide opiniões. O vice-presidente de futebol, Marcos Braz, por exemplo, é um dos que defende a renovação do titular por conta de sua experiência, mas a opinião não é unânime entre todos. Além do aspecto financeiro, o estilo de liderança do goleiro, conduzindo as discussões e defendendo os atletas duramente criticados, provoca divergências.

A mais recente proposta enviada ao goleiro e sua equipe gira em torno de R $ 600 mil, pelo contrato de um ano. Anteriormente, a proposta enviada pela área de futebol e vetada pela área financeira do Flamengo era de R $ 800 mil para dois anos de trabalho. O presidente Rodolfo Landim é quem vai bater o martelo.

Diego Alves tem contrato até 31/12 Foto: Divulgação

Já para Pedro Rocha, está definido que a opção de compra não será exercida. Mas o Flamengo não desistiu de mantê-lo e quis aumentar o prazo do empréstimo com o Spartak Moscou, que concordou em aumentar o bônus. O que se discute é o tempo: até meados ou final de 2021 e uma compensação econômica pela renovação.

– Você não precisa necessariamente estar contratando. Pode ser uma nova extensão de contrato. Aumente aqui e aqui. Estamos trabalhando nessas questões dia e noite. Bruno e eu estamos muito focados nisso – declarou Marcos Braz.

O atacante, que teve problemas musculares nesta temporada, não tem conseguido correr no Flamengo este ano: já está há dez jogos e apenas três como titular. A decisão está nas mãos do Flamengo.

Pedro Rocha estreou contra Bahía Foto: Divulgação Flamengo
Pedro Rocha estreou contra Bahía Foto: Divulgação Flamengo

Outro que encerra contrato no final do ano é o meio-campista Pepê, que está fora dos planos e também tem futuro indefinido. Se você renovar, a tendência é pedir emprestado. Caso contrário, o vínculo com o Rubro-Negro não será aumentado. Pepê chegou a ficar na mira do Botafogo, mas as negociações não avançaram.

Futuro Indefinido por Lincoln

O Flamengo acatou a proposta de Pafos, cipriota, do atacante Lincoln, mas o jogador não foi procurado pelo clube cipriota para um contrato. Liberado pela diretoria, o jovem de 19 anos continua treinando na base aguardando a finalização.

A proposta de Pafos é de 4 milhões de dólares por 75% dos direitos econômicos de Lincoln, que apesar de estar liberado para negociar, ainda aguarda uma oferta do Dínamo de Kiev, da Ucrânia, que não tem certeza de se concretizar.

Com isso, começou a treinar com o Rubro-Negro U-20 e não se relacionou com os jogos da categoria, já que completa 20 anos no dia 16 de dezembro.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *