‘Foi um erro brincar com Jesus’

No ultimo Copa do Mundo, uma Time brasileiro foi eliminado ainda nas quartas de final, após derrota por 2 a 1 para o Bélgicaem Kazan, Rússia. Já se passaram mais de dois anos desde a eliminaão fatídica, que começou com um gol contra Fernandinho, aos 13 minutos do primeiro tempo, algumas decisões que o técnico Tite considerou erradas para aquela partida ainda são lembradas.

Em entrevista exclusiva com ESPN.com.br, o ex-atacante de Liverpool mim time de ingles John Barnes afirmou que nunca deixaria de fora o atacante Roberto Firmino entre os titulares da partida, os belgas, que também tinham um time forte na época, com nomes como Kevin de Bruyne, da Cidade de Manchestere Eden Hazard, hoje no Real Madrid.

Na opinião do ex-jogador, foi uma decisão equivocada que Tite levantou Gabriel Jesús, que passou aquela Copa do Mundo sem se equilibrar, entre as equipes titulares, deixando a camisa 9 dos Reds no banco até hoje. Para Barnes, o Brasil teria sido um “time perfeito” se estivesse em campo.

“Ele (Tite) deixou Firmino para colocar Jesus em seu lugar. Por que, para mim, o Brasil seria um time melhor se o Firmino tivesse jogado? Porque quando você tem o Neymar, o Willian, o Douglas Costa, se você tem o Firmino na frente, ele pega a bola e joga para o Neymar, Willian, Douglas Costa, enquanto ele vai para a área. Estes três estariam em melhor situação se tivessem um centroavante. Ele poderia fazer o mesmo que faz com Salah e Mané (em Liverpool). Quando você deixa de fora e joga Jesus nesse jogo, acho que foi um erro. Neymar, Willian e Douglas Costa jogando com o Firmino, acho que seria uma seleção brasileira perfeita. E nos dois jogos que antecederam a eliminação, Firmino foi perfeito. Portanto, não acho que ele poderia ter sido deixado de fora desse jogo ”, disse Barnes.

Apesar da eliminação nas quartas de final da Copa da Rússia, Barnes acredita que o Brasil continua sendo um dos favoritos para a próxima Copa do Catar em 2022.

“Na próxima Copa o Brasil será (favorito) porque não tem um time tão antigo, com o Neymar, o Richarlison. O mundo ama o Brasil e no Catar, eles amam o Brasil. Todos vão querer que o Brasil vença. Então, dedos cruzados ”, concluiu.

* A entrevista foi organizada pela Apostagolos

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado Castilho

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *