Futebol: Mosimane admite forasteiros de Ahly contra o Bayern, apesar da seqüência invicta

DOHA: O egípcio Al Ahly, porta-bandeira da África, admite que estará fora do alcance contra o Bayern de Munique na segunda-feira (5 de fevereiro) nas semifinais da Copa do Mundo de Clubes, apesar de ter um recorde de 32 partidas invencíveis em todas as competições.

Após uma vitória por 1-0 nas quartas-de-final sobre o anfitrião Al Duhail, do Catar, o técnico sul-africano Pitso Mosimane admitiu que as chances estão contra seus Red Devils no Cairo.

“Quase todos esperam que o Bayern ganhe e muitos especialistas dizem que a única questão que resta é a margem de vitória.

“Mas toda a pressão está sobre os campeões europeus e não há nada sobre nós. Temos de entrar em campo, jogar com um sorriso, dar o nosso melhor e esperar um resultado sensacional.”

“O futebol pode ser um jogo muito divertido às vezes. Você se lembra do que o Leicester City fez na Premier League inglesa há algumas temporadas?

“O Bayern é o time que derrotou um time do Barcelona que incluía Lionel Messi por 8-2 na Liga dos Campeões na última temporada”, ele lembrou aos repórteres em Doha.

“Eles ganharam tudo o que há para ganhar: todos os troféus alemães mais a Liga dos Campeões. Eles têm um time incrível.

“O Bayern também conquistou o troféu da Copa do Mundo de Clubes antes, derrotando Raja Casablanca na final de 2013 em Marrocos.”

A vitória do Bayern por 2 a 0 sobre o Raja foi um dos três únicos encontros entre clubes europeus e africanos desde que o campeonato mundial de clubes foi lançado, há 21 anos, no Brasil.

Na primeira edição, único a usar o formato de dois grupos, o Raja perdeu por 3 a 2 para o Real Madrid, em São Paulo, e Geremi Njitap, do Camarões, fez o gol da vitória a dois minutos do fim.

Depois de chocar o Internacional do Brasil ao chegar à final do título em 2010, Tout Puissant Mazembe, da República Democrática do Congo, desabou por 3 a 0 no Inter de Milão em Abu Dhabi.

Mais uma vez, uma estrela dos Camarões desempenhou um papel importante na derrota dos candidatos africanos, com Samuel Eto’o a marcar o segundo golo do Inter aos 17 minutos da primeira parte.

O Bayern foi quase tão rápido em estabelecer sua supremacia sobre Raja em Casablanca com o brasileiro Dante e o espanhol Thiago marcando em 22 minutos.

Ahly trouxe 23 jogadores para o Catar, entre eles o congolês Walter Bwalya, o malinês Aliou Dieng, o marroquino Badr Benoun, o nigeriano Junior Ajayi e o tunisiano Ali Maaloul.

A recente contratação de Bwalya se destacou no primeiro tempo contra Duhail, permitindo que Hussein el Shahat marcasse o único gol antes de colocar a bola na rede, apenas para ser declarado um pouco fora de jogo.

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *