Galvão Bueno, sobre a demissão de Dome no Flamengo: “Aprendiz de Feiticeiro” | bons amigos!

A renúncia de Domènec Torrent pelo Flamengo nesta segunda-feira já foi debatida no Bem, Amigos !. Galvão Bueno e Junior comentaram a saída do técnico catalão após as duas vitórias consecutivas sofridas por São Paulo (4 a 1) e Atlético-MG (4 a 0). Para Galvão, o maior erro foi contratar o técnico de 58 anos.

– O Flamengo nunca teve espaço para sofrer tantos gols seguidos, isso não faz parte da história do Flamengo, principalmente pela forma como vem jogando. O Flamengo, após o sucesso de Jorge Jesús, teve que procurar um treinador que tivesse a mesma ou semelhante concepção de jogo. Mas também me lembro de dizer que a diretoria estava procurando um passaporte.

– O Flamengo então foi atrás do aprendiz de feiticeiro, que é Pep Guardiola. Apenas um assistente, sem experiência como treinador em uma grande equipe. Na minha opinião, ele subiu mal, ele entrou mal … Não é culpa dele, mas da gestão ele querer um passaporte europeu.

+ Ceni aceita proposta e está perto de ser técnico do Flamengo

Dome foi disparado do Flamengo – Foto: André Durão / ge

Junior concordou com Galvão Bueno. O comentarista acredita que o erro de Dome foi insistir em uma mudança abrupta desde que assumiu o Flamengo.

– Qualquer treinador que viesse seria acusado até injustamente pelo que aconteceu em 2019. A hesitação de Dome no início pode ter sido essa. Ele pegou uma equipe já armada, estava com o problema da pandemia, poderia ter continuado o trabalho da temporada até ter tempo de fazer as mudanças. Mesmo no topo da mesa, havia uma coisa que não cabia, a questão do desempenho, para convencer.

No Flamengo são sempre oitocentos ou oitocentos ”.

Cahê Mota traz informações sobre a saída de Domènec Torrent e a chegada de Rogério Ceni, no Flamengo

A iminente contratação do Rogério Ceni para o Dome também foi comentada no Bem, Amigos! neste segundo. Everaldo Marques acredita que o Flamengo fará bons negócios.

– Acho que o Rogério tem uma vantagem sobre o Dome, ele já conhece o Campeonato Brasileiro, seus rivais e não precisa de adaptação. Outra coisa: o Rogério cresceu muito como treinador. Ele deixou de ser o ídolo do São Paulo que estava amadurecendo em outro clube para receber uma segunda ligação do São Paulo. Ele se tornou o treinador que a maioria dos times da Série A gostariam de ter.

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado Castilho

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *