GDF começa a receber doações para ajudar a combater o Covid-19

Embora a campanha de doação para ajudar a combater o Covid-19 do governo do Distrito Federal não tenha sido lançada oficialmente, ela já recebeu uma contribuição.

Uma pessoa depositou R $ 500 na quarta-feira (26) para contribuir com medidas de combate à disseminação do novo coronavírus na capital.

A ação surge para organizar as iniciativas disseminadas nos setores público, privado, produtivo e cidadão.

Anteriormente, uma empresa doava 500 colchões e travesseiros para serem distribuídos nos abrigos parceiros da GDF. Também foram recebidos 425 litros de álcool gel da Casa Civil e quatro mil litros de cloro dos lojistas da capital. O secretário da Economia, André Clemente, diz que a campanha liderada pelo governo veio para organizar várias iniciativas para contribuir com o combate à doença declarada pandêmica pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Clemente é coordenador do Comitê de Emergência Covid-19, instituído por decreto nesta terça-feira (24). O grupo é responsável por receber, planejar e coordenar campanhas de coleta de doações, além de desenvolver ações que serão desenvolvidas para enfrentar a pandemia. Vários tipos de auxílio são aceitos, como qualquer quantia em dinheiro, bens imóveis e pessoais, serviços, suprimentos e equipamentos.

As doações em dinheiro devem ser creditadas exclusivamente no BRB (Banco 070), agência 0100-7, conta corrente nº 062.958-6, CNPJ 00.394.684 / 0001-53. No caso de bens móveis e imóveis, suprimentos e equipamentos, devem ser entregues ao Ministério da Economia (CNPJ 00.394.684 / 0001-53), no seguinte endereço: SIA – SAPS, Seção 1, Lote H, Brasília, DF.

O Ministério da Economia fornecerá um link específico para contribuições, bem como o Portal de Voluntários do Ministério da Justiça e Cidadania no endereço. Além disso, o Call Center 156 fornecerá informações aos cidadãos que desejam ajudar. As doações devem ser feitas sem qualquer encargo ou cobrança ao Distrito Federal.

“É uma convergência do governo, da população e do setor produtivo no sentido de combater o coronavírus no DF. Todos procuramos formas de contribuir ”, define André Clemente. “Abrimos este canal oficial, com um site para coletar informações, um telefone para contato, uma conta bancária exclusiva, um depósito de mercadorias apreendidas para receber e salvar doações. É uma operação completa para organizar e fazer funcionar ”, explica.

Haverá responsabilidade por tudo recebido. Clemente alerta que o Portal da Transparência calculará essas informações. Além disso, espera-se que os doadores sejam informados do destino das mercadorias.

Ao doar colchões e travesseiros, o empresário Carlos Luciano Ribeiro destacou: “Estamos passando por um momento sério e muito preocupante. É necessário mostrar aos nossos funcionários, outras empresas e sociedade, a importância de cada um fazer sua parte na realidade de hoje ”.

Com informações da Agência Brasília

You May Also Like

About the Author: Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *