Google estaria espionando aplicativos Android para impulsionar seus serviços

Atualmente, tem havido muita discussão sobre as práticas anticoncorrenciais das grandes empresas de tecnologia que estariam suprimindo a concorrência. ELE maçã Tem sido a mais criticada nos últimos meses, com cobranças fiscais abusivas e concorrência desleal, mas o Google Ele também está no centro das atenções por supostamente espionar aplicativos para beneficiar seus próprios serviços.

Segundo fontes ouvidas pelo site A informação, o gigante de Mountain View usaria sua plataforma Android para obter dados de uso de aplicativos e, a partir daí, tomar decisões sobre serviços domésticos. A coleta de dados seria feita através do Android Lockbox, um serviço que monitora seletivamente como os usuários interagem com aplicativos que não são da empresa.

A referida prática, de acordo com as informações obtidas, foi utilizada quando o Youtube planejava lançar um concorrente de Tik Tok Na Índia, as equipes internas descobriram como as pessoas usavam o aplicativo e seus rivais no Android. Também houve relatos de que o Google monitorou o uso de aplicativos de e-mail que competem pelo mercado com o Gmail, além do uso de Instagram e fazer Facebook.

O Google responde

O Google admitiu que coleta dados de uso de aplicativos, mas garantiu que os utiliza para fornecer recursos como priorizar os aplicativos mais usados ​​para gerenciar a autonomia. bateria de eletrodomésticos.

Além disso, o proprietário do Android afirma que os dados estavam disponíveis gratuitamente para os desenvolvedores, mas cada um, em teoria, só pode ver suas próprias informações, enquanto o Google tem uma visão completa de todos os aplicativos em execução em sua plataforma.

Privacidade em risco?

Não é a primeira vez que o Google se envolveu em tais controvérsias. Em junho deste ano, por exemplo, a empresa foi multada em aproximadamente R $ 26 bilhões por coletar dados do usuário no modo de navegação anônima do Chrome. O processo, ainda em andamento, procura impedir que o gigante continue a se beneficiar da coleta não autorizada e não autorizada de dados de usuários que usam o navegador.

No meio deste mês, o Google foi processado novamente por violar as leis federais de escutas telefônicas e privacidade. A acusação alega que a empresa rastreia e coleta a atividade do aplicativo, mesmo depois que os usuários desativam o rastreamento na Internet e nas configurações de sua conta do Google.

Em meio a recentes alegações e investigações da Comissão Europeia sobre supostas práticas anticoncorrenciais de grandes empresas, o Subcomitê Antitruste dos Estados Unidos realizará uma audiência com os CEOs da Apple, Amazonas, Facebook e Alfabeto, Empresa controladora do Google, no dia 27 para discutir exatamente essa agenda. A decisão foi tomada em junho deste ano, após preocupações de que os gigantes da tecnologia estavam suprimindo a concorrência.

Fonte: A informação

You May Also Like

About the Author: Manoel Menezes Kimura

"Analista hardcore. Viciado em Twitter. Comunicador. Jogador sutilmente encantador. Fã de bacon. Fanático por álcool irritantemente humilde."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *