Governo militarista e ultraliberal rouba comida do povo e enche a barriga dos exportadores bilionários do país – Davis Sena Filho


Assine o Boletim 247

O pacote de arroz de cinco quilos atingiu o valor expressivo de R $ 40,00 ou mais. O cereal ganhou tanto valor que os mercados se dividem no crédito, em até oito vezes no cartão de crédito. Agora, só a apresentadora Ana María Braga precisa usar o arroz como colar de diamantes, assim como seu Papagaio que fala alto gritando: “Ah, Ana María, os tomates eram uma coitadinha!”

Com efeito, para quem tinha dúvidas, a incompetente, antipopular, inimiga dos trabalhadores e francamente militarista má gestão do presidente fascista, Jair Bolsonaro, não tem limites para levar a cabo políticas públicas que tratem a população brasileira como mão-de-obra barata e merecedora de semi-escravidão.

É o que pensa e põe em prática esse desgoverno covarde e perverso, que vem cumprindo as promessas do impeachment do presidente aos supremacistas estadunidenses, logo após Bolsonaro vencer as eleições de 2018, quando grosseiramente prometeu desmantelar o estado . nacional e eliminaria os direitos da população, incluindo, como visto agora, os estoques alimentares regulamentares implementados no Brasil para salvaguardar o acesso aos alimentos para os cidadãos brasileiros. Isso é tudo menos a natureza do capitalismo do terceiro mundo, que floresceu neste país desde a era do extrativismo.

A regulação e a regulação têm o propósito essencial e último de garantir a segurança alimentar do país, além de fornecer produtos alimentícios ao mercado interno, para que os preços não sofram aumentos brutais, como vem acontecendo agora de forma exponencial, por causa deste governo Os ricos libertaram os tubarões do setor agroindustrial para realizar uma grande farra hiper-lucrativa e aproveitar a fome e a miséria de trabalhadores, aposentados, donas de casa, estudantes, milhões de desempregados e inúmeros setores da economia do este país injusto e desigual.

Segmentos econômicos importantes e, claro, empresários, como pequenos e médios bares e restaurantes, que diariamente alimentam uma grande massa de gente no Brasil. Portanto, está mais do que confirmado que se trata de um governo ultraliberal, ideologicamente de extrema direita, que cada vez mais realiza a ocupação de seu próprio povo, visto que é tratado como inimigo dos interesses da alta burguesia, e é ele quem o enriquece. com sua equipe, como evidenciado pela nova crise do coronavírus.

O governo fascista de alma infame e atos desafiadores, que subjuga a população a ponto de fazê-la regredir, em meados do século XXI do terceiro milênio, à era pré-industrial, levando inclusive a cabo a brutal precariedade do trabalho além do absurdo e inconseqüente. a extinção do Ministério do Trabalho, o enfraquecimento dos sindicatos e a aberração que é o fim das Leis do Trabalho, já que foram violadas criminalmente depois que uma gangue de canalhas deu um golpe em 2016.

A má gestão dos generais ultra-liberal é imoral, inconseqüente e traidora para o povo brasileiro, tendo militares, juízes, delegados e promotores na linha de frente para implementar a “nova ordem”, que nada mais é do que banditismo para não cumprir Com a lei reguladora, que garante a segurança alimentar, vale tomar tudo como exemplo sério no agronegócio do arroz, que fez com que a oferta do cereal no mercado interno brasileiro caísse e ultrapassasse, incrivelmente, R $ 40, 00

Para aqueles que não entendem ou fingem não entender o que esses capitalistas de quinta categoria e arautos do atraso fizeram, asseguro-lhes que em abril, quando a nova crise do coronavírus estava assustando e matando pessoas na Ásia e na Europa, governos de incontáveis países pararam de exportar arroz para garantir a segurança alimentar de seu povo.

Na verdade, é até sobre segurança interna, coisa que a inteligência pouco inteligente dessa má gestão, que odeia os pobres, os trabalhadores e as minorias, não sabe o que é e nunca saberá, porque a obsessão desse tipo de gente é tratar seu próprio povo como inimigo. .

Escândalos, sim, como vistos em vários setores do governo de extrema direita, e tais agências de inteligência não preveniram e alertaram a Presidência sobre o tráfico de cocaína em um dos aviões do partido presidencial, além de tantos outros fracassos, que eles aconteceram. neste campo que o Bolsonaro adora atuar e atuar. Até hoje, o Brasil se esforça para encerrar este caso sombrio com a Espanha.

Lembro-me dos fracassos perpetrados pelo general Augusto Heleno, chefe do GSI, e outros generais, pois a impressão é que esses oficiais voltaram ao centro das decisões centrais do país apenas para ocupar cargos, empregar seus vizinhos e aumentar salários, porque o fracasso O socioeconômico é avassalador, com sucessivos registros negativos, além da violência endêmica que prevalece nos quatro cantos do país. Augusto Heleno, não se pode esquecer, tinha um comando muito questionado no Haiti devido à violência e mortes na favela, por soldados da ONU (capacetes azuis) sob suas ordens.

A má gestão comercial e colonizada pelos Estados Unidos do fascista Jair Bolsonaro, de forma irresponsável, permitiu um aumento de 10.000% nas exportações de arroz. Vou repetir: DEZ MIL POR CENTO! Você é suave ou quer mais, rosto pálido? A verdade é que os bárbaros estão no poder, impondo suas políticas públicas predatórias por meio do ódio, do preconceito e da ideologia. Na verdade, se existe um governo mais ideológico do que essa má gestão militarista, ainda não apareceu, porque nunca vi nada parecido em minha vida. Essas pessoas são abjetas e tóxicas, porque são muito perigosas para o Brasil e os brasileiros.

Os brutamontes da ignorância inigualável da má gestão fascista venderam todo o estoque de arroz do país e venderam o patrimônio público que não construíram, além de romper com marcos regulatórios, que dão segurança à população brasileira em inúmeros setores e segmentos. É uma piada geral, como se fossem tubarões matando suas presas.

Bolsonaro e seus generais privatizados que se rendem e que secretamente bancam os “patriotas” para enganar os idiotas da Corte que são chamados de bolsominios, muitos deles ex-coxinhas, não têm nenhum compromisso com a nação brasileira, como ele deixou claro à luz do sol, o presidente fascista antes da supremacia americana, como relatei neste artigo.

O capitão no passado desprezado pelo Exército, que sempre foi eleito com um discurso homicida de apoio aos torturadores e contra a sociedade civil organizada, é o carneiro da predação brasileira, além de provocar ódio e discórdia, sendo totalmente submisso ao interesses de bancos, grandes industriais e comerciantes, latifundiários e, por fim, o Bolsonaro é o cão do agronegócio, que exportava a safra de arroz recém-colhida, além de vender todo o estoque existente no país, o que garante o acesso ao população ao mercado. para comprar um cereal tão importante.

Para se ter uma ideia precisa da incapacidade, irresponsabilidade e incompetência dessa má gestão militarista, o economista e ex-ministro da Educação, Aloizio Mercadante, informou que em 2013 o Brasil tinha 944 mil toneladas de arroz armazenadas, sendo que, em 2015, o País possuía mais de 1 (um) milhão de toneladas. Na extrema direita e na má gestão ultraliberal, existem apenas as perversas 22 mil toneladas, que não garantem uma semana de consumo da população.

Além disso, Mercadante apontou outra gravidade e irresponsabilidade da má gestão militarista: os estoques de feijão, farinha e trigo, elementos essenciais da cesta básica do povo brasileiro, também estão perigosamente baixos em estoques, como o arroz.

O agronegócio planta milho e soja para exportação, além de cooperar, e muito, para evitar que a agricultura familiar receba incentivos de crédito de bancos de fomento, além de apoio técnico de empresas governamentais como a Embrapa, para que pequenos e médios agricultores plantem e eles aprendem técnicas eficazes de plantio, além de empregar e empregar pessoas, com o nobre propósito de alimentar o povo brasileiro.

O governo militarista e ultraliberal, marginalizado do mercado internacional, rouba alimentos do povo e enche o estômago dos injustos e multimilionários exportadores do país, sem paz e sem desigualdade. Você está satisfeito, rosto pálido? É isso.

Participe da campanha de assinatura solidária de Brasil 247. Saber mais.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *