Grande Prêmio do Brasil FP3 2019: Hamilton segura Verstappen por apenas 0,026 segundos no último treino do GP do Brasil

Lewis Hamilton liderou a terceira sessão de treinos para o Grande Prêmio do Brasil por apenas 0,026 segundos sobre Max Verstappen da Red Bull, com a dupla da Ferrari em terceiro e quarto lugares liderada por Charles Leclerc.

Hamilton fez sua volta mais rápida com 1m 08.320s, cerca de um segundo mais lento que o tempo da pole position do ano passado, com 15 minutos restantes da sessão, usurpando o então líder Leclerc por 0,291s na bandeira.

LEIA MAIS: Ganhar o título me permite ser ‘mais agressivo’ no Brasil – Hamilton

As corridas de qualificação começaram para valer aos 35 minutos da hora, com as Ferraris usando pneus macios novos e marcando o ritmo cedo, com a potência de suas unidades de potência levando Leclerc aos tempos mais rápidos no primeiro e terceiro setores. Sebastian Vettel, em quarto lugar, foi apenas cinco centésimos mais lento que seu companheiro de equipe.

Hamilton saiu para a Mercedes logo depois e recuperou tempo na seção intermediária, embora seu companheiro de equipe Valtteri Bottas tenha terminado quase 0,9 segundos na P6, depois de ter corrido algumas vezes nos Esses de Senna.

LEIA MAIS: Vettel chama sexta-feira de ‘regular’ mesmo depois de 1-2

1


Luis
Hamilton
PRESUNTO
Mercedes

1: 08.320

2


Max
Verstappen
VER
Corrida de touro vermelho

+ 0,026 s

3


Charles
Leclerc
LEC
Ferrari

+ 0,291 s

4


Sebastian
Vettel
VETERINARIO
Ferrari

+ 0,344 s

5


Alexandre
Albon
BRANCO
Corrida de touro vermelho

+ 0,816s

Como nossa análise de ritmo mostrou na sexta-feira, Red Bull e Ferrari estavam no mesmo nível em ritmo de corrida curto, mas as temperaturas estavam muito mais altas no sábado, a superfície teve chance de formar fila e as nuvens de chuva diminuíram parcialmente. No entanto, as condições mais quentes significam que as temperaturas dos pneus precisam ser monitoradas mais de perto na qualificação e na corrida de domingo.

Verstappen passou alguns minutos na garagem enquanto Red Bull lutava com um acessório em sua asa dianteira, mas emergiu como o segundo mais rápido a 10 minutos restantes, seu tempo de 1m 08.346s um pouco mais lento que o de Hamilton.

LEIA MAIS: 8 coisas ainda por jogar nas duas últimas corridas

Ele destacou o ritmo sólido da Red Bull neste curta, mas Alex Albon lutou para igualar seu companheiro de equipe e terminou 0,827s no P5, à frente de Bottas por menos de um décimo.

DESTAQUES FP3: Grande Prêmio do Brasil 2019

O piloto da Toro Rosso, Daniil Kvyat, ignorou sua aposentadoria no FP2 ao terminar em sétimo, atrás de Bottas, e um segundo fora do ritmo. O russo, que fez a Curva 1 maçante porque se queixou de falta de freios, terminou na frente do piloto da Alfa Romeo P8 Antonio Giovinazzi.

A dupla da McLaren fechou a lista dos 10 primeiros, Lando Norris e Carlos Sainz com apenas 0,003s. Sainz foi o único piloto a testar pneus médios, tendo passado suas longas corridas com a borracha amarela antes de mudar para os usuais macios.

LEIA MAIS: ‘Fui frear e não tinha nada’ – Albon reflete sobre a difícil jornada de estreia no Brasil

Nico Hulkenberg terminou em 13º pela Renault, seu companheiro de equipe Daniel Ricciardo 15º, dividido por Kevin Magnussen de Haas, mas apenas meio segundo separou o australiano em P15 e Kvyat em sétimo.

As pequenas margens permitirão uma emocionante sessão de qualificação, que decorrerá dentro de algumas horas no Autódromo José Carlos Pace, onde Mercedes, Red Bull e Ferrari estão dolorosamente perto.

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *