Great Panther Mining Limited trabalha para melhorar a produção de ouro na mina do Brasil, divulgando os resultados do primeiro trimestre

A Great Panther Mining Limited (TSX:GPR, NYSE:GPL) disse aos investidores que espera ver melhores resultados em 2022, à medida que a empresa trabalha para melhorar a produção de ouro em sua mina de Tucano, no Brasil.

Reportando os resultados do primeiro trimestre até o final de março deste ano, a mineradora de metais preciosos observou que a extração de Tucano no período avançou nos poços TAP AB, TAP C e Urucum Norte (URN), apesar das chuvas acima da média.

Combinado com a menor produção de ouro esperada no trimestre, isso resultou em custos mais altos do que no primeiro trimestre de 2021, mas isso deve “normalizar” no segundo semestre, disse a empresa, acrescentando que também houve um recuo adicional no Poço UCS. foi adiado.

“Os resultados do primeiro trimestre de 2022 estavam em linha com as expectativas e um bom progresso foi feito em várias frentes à medida que reconstruímos a produção estável em Tucano”, disse Alan Hair, CEO interino da Great Panther, em comunicado.

LEIA: A Great Panther Mining relata um aumento de 65% nos recursos de M&I a céu aberto na mina do Brasil, pois revela as últimas estimativas de reservas e recursos

“O primeiro semestre de 2022 está focado nos programas de capital intensivo necessários para salvaguardar a produção no segundo semestre do ano. Embora ainda estejamos no caminho da recuperação, acho que estamos virando a esquina e esperamos ver melhores resultados à medida que continuamos.” O ano continua”, acrescentou.

A Great Panther registrou receita no primeiro trimestre de US$ 33,4 milhões, em comparação com US$ 52,5 milhões no mesmo período do ano anterior, graças a 17.913 onças de ouro equivalente produzido (1º trimestre de 2021: 30.556 onças).

Em Tucano, foram geradas 14.037 onças de ouro, ante 22.996 onças no mesmo período de 2021.

O prejuízo líquido do trimestre foi de US$ 8,9 milhões em comparação com um prejuízo de US$ 0,3 milhão no primeiro trimestre de 2021, enquanto o prejuízo operacional da mina foi de US$ 3,4 milhões versus o lucro operacional da mina de US$ 11 milhões no primeiro trimestre de 2021.

Nas três minas do grupo, os custos gerais de manutenção (AISC), excluindo G&A corporativos, foram de US$ 2.740 por onça de ouro vendida em comparação com US$ 1.557 no mesmo período de 2021.

Ainda no comunicado, a Great Panther reiterou que está a caminho de cumprir sua meta de produção este ano entre 100.000 e 119.000 onças equivalentes de ouro, com a expectativa de que o segundo semestre represente pelo menos 65% do total.

A Great Panther é uma produtora de metais preciosos com foco nas Américas. Possui ativos no Brasil, México e Peru que incluem três minas de ouro e prata, um projeto de desenvolvimento avançado e uma grande parcela de terra com potencial de escala distrital.

Entre em contato com o escritor em [email protected]

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.