Haas 2021 Driver Nikita Mazepin acusado de assédio; equipe e o russo respondem | Fórmula 1

Anunciado na semana passada como o novo piloto de Haas na Fórmula 1 a partir de 2021, o russo Nikita Mazepin foi acusado de assédio sexual após postar um vídeo que o próprio piloto apagou posteriormente na quarta-feira. As imagens, registradas nas primeiras horas do horário de Abu Dhabi, mostram Mazepin enojado ao tentar colocar a mão dentro da camisa de uma jovem que o acompanhava em um carro com outros amigos. O caso foi comentado por Haas e o piloto, que se retratou por meio de uma postagem nas redes sociais.

Nikita Mazepin será o piloto da Haas na Fórmula 1 em 2021 – Foto: Dan Istitene – Fórmula 1 / Fórmula 1 via Getty Images

Embora o vídeo tenha sido retirado pelo Mazepin, as imagens foram gravadas por usuários nas redes sociais e viralizaram. Além de uma hashtag que entrou nos temas mais discutidos no Brasil com quase 12 mil menções, uma petição divulgada por fãs da categoria em outros países e pedindo a demissão do piloto da Haas já obteve 11 mil assinaturas até o momento.

A atual equipe formada por Romain Grosjean, Pietro Fittipaldi e Kevin Magnussen falou nesta quarta-feira, repudiando o ato de Mazepin. No entanto, a equipe informou que não fará mais comentários sobre o caso, que está sendo tratado internamente.

– A Haas não apóia o comportamento de Nikita Mazepin no vídeo postado recentemente em suas redes sociais. Além disso, o fato de o vídeo ter sido postado em uma rede social também enoja Haas. O assunto está sendo tratado internamente e nenhum comentário adicional será feito neste momento, escreveu a equipe.

Mazepin também falou após a repercussão do vídeo. Em publicações publicadas em suas redes, sem citar a jovem envolvida no caso, o russo se desculpou pela vergonha que causou e disse reconhecer o erro.

Nikita Mazepin comenta acusação de assédio na Internet – Foto: Instagram Playback / Nikita Mazepin

– Gostaria de me desculpar por minhas ações recentes em relação ao meu comportamento inadequado e ao fato de ter sido exposto nas redes sociais. Lamento muito a indignação que causei diretamente e o constrangimento que você causou a Haas. Tenho que me manter em alto nível como piloto de Fórmula 1 e admito que decepcionei a mim mesmo e a muitas pessoas. Prometo aprender com isso – declarou o piloto.

Quinto no atual campeonato da Fórmula 2, vencido por Mick Schumacher, Nikita Mazepin já havia sido criticado por excessos no esporte. Em 2016, o russo foi banido de uma corrida de Fórmula 3 depois de vencer Callum Ilott, da Grã-Bretanha, o vice-campeão da F2 em 2020 após um desentendimento na pista.

Nikita Mazepin, futuro piloto da Haas F1, acumula polêmicas em sua carreira – Foto: Dan Istitene – Fórmula 1 / Fórmula 1 via Getty Images

No último sábado, durante a penúltima corrida de F2, o futuro piloto da Haas foi punido duas vezes após uma série de manobras antidesportivas contra o brasileiro Felipe Drugovich e o japonês Yuki Tsunoda. Mazepin, que subiu ao pódio no palco, teve um aumento de dez segundos no tempo de corrida e caiu para a nona colocação, levando Drugovich para a terceira colocação.

O piloto também gerou outras controvérsias na Internet; Em novembro, Mazepin postou na internet “parabenizando” a Covid-19 pelo “aniversário” do primeiro caso da doença e, em uma transmissão de George Russell, o motorista da Williams e substituto de Lewis Hamilton na Mercedes, sugeriu, em tom de brincadeira, que os ingleses estariam “saindo do armário”, brincadeira que não foi bem recebida pelos fãs.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *