Henrique retoma o Cruzeiro e Enderson o defende: ‘Ele não foi embora porque quis’

Henrique recuperou a propriedade no cruzeiro e carregou a braçadeira de capitão no empate de 1 a 1 com o Confiante, neste domingo, no estádio Batisto, em Aracaju-SE, pelo quinto dia do Srie B. Parte da torcida ainda critica o jogador, principalmente porque ele deixou o clube no primeiro semestre para atuar por empréstimo no Fluminense. Porém, em entrevista pós-jogo, o técnico Enderson Moreira esclareceu que a camisa 8 “foi convidada” pela diretoria anterior a aceitar a proposta.

Leia também:

“O Henrique não foi embora porque quis. Eles praticamente pediram para ele não ficar no clube, até aceitando tudo, por ter propostas de outras equipes. Essa é a história que eu conheço (…). Cruzeiro, naquela época, era importante abaixar a lâmina o máximo possível. Henrique foi convidado a aceitar esta proposta. Em nenhum momento ele expressou vontade e desejoDisse Enderson, que apreciou a identificação do veterano de 35 anos com o clube e elogiou sua atuação tanto contra o Confiana quanto no segundo tempo contra a Chapecoense, na última quinta-feira, no Mineiro (derrota por 1 a 0).

“É importante que as pessoas aprendam sobre as coisas à medida que acontecem. Henrique é uma referência e, na minha opinião, fez duas grandes partidas, deixando nosso time no controle do jogo (…) Foi muito fácil para ele não recuar e ir embora, mas, embora conhecesse as dificuldades, ele está aqui de corpo e alma e se entregando a cada jogo (…). Não podemos fazer nenhum tipo de comentário sem conhecer a história. Tem que respeitar os atletas e a instituição, porque muitas pessoas não defendem e nem defendem o clube como deveria ”.

De acordo com SofaScoreO Henrique foi bem 59 passes (84,3% de sucesso) e 71,4% nas bolas longas (cinco rebatidas em sete tentativas). Defensivamente, ele venceu nove de 13 duelos no chão e quatro de cinco no topo. Ele também contou quatro tackles e duas interceptações.

Em 24 de junho Henrique voltou para Cruzeiro. após solicitação de alta do Fluminense por problemas pessoais. Dois dias depois, o volante sofreu um grave acidente quando o carro capotou em uma falésia em uma área próxima ao Mirante do Jatob, no Parque Estadual Rola Moa, na zona rural de Brumadinho. Felizmente, ele só teve escoriações e se recuperou rapidamente. Em 31 de junho, ele voltou ao treinamento de campo com o restante do grupo.

Com contrato até dezembro de 2021, Henrique completou neste domingo 518 jogos para o Cruzeiro, sendo o oitavo atleta com mais partidas pelo clube. Embora ele não seja um cobrador de lances livres nem um cobrador de pênaltis, o meio-campista marcou 27 gols, principalmente em média / longa distância e pontapés na cabeça. São 10 títulos no currículo: dois brasileiros (2013 e 2014), dois da Copa do Brasil (2017 e 2018) e seis do Campeonato Mineiro (2008, 2009, 2011, 2014, 2018 e 2019).