Home Office: 51% viram pornografia no computador em que trabalham

Sexting

Joshua Reddekopp / Unsplash

Escritório em casa. Duas palavras com um destaque claro nos últimos meses. Termo em inglês, é um modelo que permite que parte da população continue ganhando dinheiro, trabalhando em casa, sem precisar ser exposta a coronavírus. Uma realidade que vale a pena mencionar, para alguns, afinal de contas, foi praticamente comprovada exclusivamente para quem tem mais dinheiro. Certamente um privilégio, mas tornou as fronteiras entre trabalho e vida pessoal um pouco menos claras. Prova disso é uma pergunta simples e direta, com muito poucos candidatos para respondê-la no detector de mentiras: então, você já viu pornografia computadorizada em ação?

Um estudo conduzido pela empresa de segurança cibernética Kaspersky entrevistou mais de 6 mil pessoas que vivem no Brasil, Reino Unido, Estados Unidos, Austrália, França, Itália, Espanha, Alemanha, Suécia, Rússia, México e Colômbia e concluiu: mais da metade das pessoas que estão no escritório, vi pornografia no mesmo computador em que trabalham.

Entre esses entrevistados, há um grupo particularmente ousado: 18% deles viram conteúdo adulto no computador fornecido pela empresa, na nota de assinatura. Outros 33% simplesmente não desistiram das máquinas. Eles viram conteúdo erótico em computadores que já eram deles, mas que, por enquanto, também estão sendo usados ​​para trabalhar remotamente.

Nossa, mas a empresa não tem nada a ver com o que os funcionários fazem em suas próprias máquinas, pois não? Mais ou menos.

Não são exatamente notícias de que sites pornográficos também são frequentemente um refúgio seguro para vírus y malware em geral. Também não é incomum que os computadores pessoais agora tenham acesso a documentos anteriormente confinados à máquina do escritório. Essa combinação pode ser perigosa.

Isso significa que o funcionário deve abandonar a pornografia em favor de seu empregador? Pelo amor de Deus, não. Jamais assumirei esse papel de equalizador, especialmente em meio a uma pandemia na qual, como já sabemos, encontrar pessoas para sexo offline também não é recomendado.

Existe uma maneira um pouco mais simples: investir em segurança. E isso pode vir tanto do funcionário quanto do chefe. A liderança pode ativar sistemas de proteção, como VPNs, que geralmente impedem invasões e preservam a máquina em questão. O usuário também pode instalar um antivírus em seu próprio PC. Existem vários bons por aí, muitos gratuitos (apesar de alguns riscos) Ter uma máquina infectada é ruim, mesmo que não irrite seu chefe.

No final, as dicas de segurança dão apenas mais alguns passos: lave as mãos, tente não sair de casa, faça o download de um antivírus. Você pode lidar com isso. Agora corra, o chefe já está lhe enviando outro e-mail …

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *