Imagens arrepiantes revelam o inferno do Brasil usado por marido malvado para manter sua esposa e filhos prisioneiros

Dentro do inferno do Rio de Janeiro onde o marido malvado, apelidado de DJ pela música alta que usava para esconder os gritos de suas vítimas, manteve sua esposa e dois filhos adultos presos por 17 ANOS

  • Imagens aterrorizantes revelam a vida dentro de uma ‘prisão privada’ no Rio de Janeiro, Brasil
  • Uma mãe e seus dois filhos foram forçados a viver dentro de um pequeno barraco por 17 anos.
  • Eles foram mantidos amarrados, famintos e nunca autorizados a sair de casa.
  • Mas hoje eles foram liberados pela primeira vez em quase duas décadas após um ataque.
  • Homem preso em conexão diz que usou música alta para abafar gritos

Um barraco isolado, paredes em ruínas e roupa de cama suja. Essas foram as condições horríveis em que uma mãe e seus dois filhos foram forçados a sobreviver enquanto se agarravam desesperadamente à vida na segunda cidade do Brasil.

Imagens arrepiantes revelam a realidade da vida em uma casa mal-assombrada no Rio de Janeiro, onde um marido malvado forçou sua esposa e dois filhos adultos a viver como prisioneiros por quase duas décadas.

A mulher e seus filhos, de 19 e 22 anos, de acordo com a mídia local, permaneceram amarrados e sofreram desidratação grave e desnutrição durante os 17 anos em que foram detidos.

Testemunhas oculares dizem que os dois meninos parecem não ter mais de 10 ou 11 anos de idade depois de suportar mais de uma década de abuso grave e debilitante.

A Polícia Militar do Rio acabou sendo alertada para o pequeno barraco em uma área de grande carência social na zona oeste do Rio de Janeiro, conhecida por sua extrema pobreza.

Os policiais encontraram os três presos desesperados “amarrados, sujos e famintos”, revelou a polícia em comunicado logo após prender o pai, Luiz Antonio Santos Silva.

Alegadamente conhecido como ‘DJ’ pelos moradores de Guaratiba pela música alta que usava para esconder os gritos de suas vítimas, Silva foi preso após denúncia anônima.

Imagens arrepiantes revelam a realidade da vida em uma casa mal-assombrada no Rio de Janeiro, onde um marido malvado forçou sua esposa e dois filhos adultos a viverem como prisioneiros por quase duas décadas.

A polícia militar do Rio foi finalmente alertada para este pequeno barraco em uma área de grande carência social na zona oeste do Rio de Janeiro, conhecida por sua extrema pobreza.

A polícia militar do Rio foi finalmente alertada para este pequeno barraco em uma área de grande carência social na zona oeste do Rio de Janeiro, conhecida por sua extrema pobreza.

Supostamente conhecido como 'DJ' pelos moradores de Guaratiba pela música alta que usava para esconder os gritos de suas vítimas, Luiz Antonio Santos Silva (acima) foi preso após denúncia anônima

Supostamente conhecido como ‘DJ’ pelos moradores de Guaratiba pela música alta que usava para esconder os gritos de suas vítimas, Luiz Antonio Santos Silva (acima) foi preso após denúncia anônima

De acordo com as notícias do G1, a mãe contou às autoridades que ela e os filhos às vezes passavam três dias sem comer e que eram regularmente submetidos a abusos físicos e psicológicos.

Ela nunca teve permissão para trabalhar e seus filhos foram proibidos de frequentar a escola.

A mulher muitas vezes tentou escapar das garras do marido, mas ele ameaçou matá-la se ela o fizesse, foi alegado.

Seu marido, Luiz Antonio Santos Silva, com quem ela foi casada por 23 anos, disse a ela que só sairia de casa “quando você estivesse morta”, disse ela.

Os policiais encontraram os três presos desesperados

Os policiais encontraram os três presos desesperados “amarrados, sujos e famintos”, revelou a polícia em comunicado logo após prender o pai, Luiz Antonio Santos Silva.

A mãe disse às autoridades que ela e seus filhos às vezes passavam três dias sem comer e que eram regularmente submetidos a abusos físicos e psicológicos.

A mãe disse às autoridades que ela e seus filhos às vezes passavam três dias sem comer e que eram regularmente submetidos a abusos físicos e psicológicos.

Em imagens divulgadas pela mídia brasileira, os filhos adultos pareciam adolescentes devido à desnutrição.

“Quando vimos o estado das duas crianças, pensamos que não teriam sobrevivido mais uma semana”, disse ao G1 um morador anônimo do bairro de Guaratiba, onde a família morava.

— Tentei falar com a mãe na ambulância, mas ela estava tão fraca que não conseguia emitir nenhum som.

Vizinhos disseram às autoridades que o suspeito recebeu o apelido de DJ porque aumentava o volume da música para mascarar os gritos de suas vítimas.

Uma investigação sobre os supostos crimes de Silva está em andamento.

Anúncio publicitário

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.