Índia assumirá a presidência do G20 por um ano e organizará mais de 200 reuniões

Por CNBCTV18.com IST (publicado)

Mini

O Grupo dos 20 é um fórum das principais economias desenvolvidas e em desenvolvimento do mundo. Inclui Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, França, Alemanha, Índia, Indonésia, Itália, Japão, República da Coreia, México, Rússia, Arábia Saudita, África do Sul, Turquia, Reino Unido, Estados Unidos e Europa. União (UE).

A Índia ocupará a presidência do G20 ou Grupo dos 20 por um ano, de 1º de dezembro de 2022 a 30 de novembro de 2023. O país deverá sediar mais de 200 reuniões do G20 durante sua presidência de um ano.

“A Cúpula dos Líderes do G20 em nível de Chefes de Estado/Governo está agendada para 9 e 10 de setembro de 2023 em Nova Délhi”, disse o Ministério das Relações Exteriores (MEA) na terça-feira.

O G20 é um fórum das principais economias desenvolvidas e em desenvolvimento do mundo. Inclui Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, França, Alemanha, Índia, Indonésia, Itália, Japão, República da Coreia, México, Rússia, Arábia Saudita, África do Sul, Turquia, Reino Unido, Estados Unidos e Europa. União (UE).

Atualmente, a Índia faz parte da Tróica do G20 (atual, anterior e futura presidências do G20), composta pela Indonésia, Itália e Índia. Durante a presidência da Índia, Índia, Indonésia e Brasil formariam a troika.

Segundo o comunicado, esta seria a primeira vez que a troika seria composta por três países em desenvolvimento e economias emergentes, dando-lhes mais voz.

Como presidência do G20, a Índia convidará Bangladesh, Egito, Maurício, Holanda, Nigéria, Omã, Cingapura, Espanha e Emirados Árabes Unidos como países convidados. A International Solar Alliance, a Coalition for Disaster Resilient Infrastructure (CDRI) e o Asian Development Bank (ADB) também seriam convidados.

“Enquanto nossas prioridades do G20 estão em processo de reafirmação, as conversas em andamento, entre outras coisas, giram em torno de crescimento inclusivo, equitativo e sustentável; Vida (estilo de vida para o meio ambiente); empoderamento das mulheres; infraestrutura pública digital e desenvolvimento tecnológico em áreas que vão da saúde e da agricultura”, disse o MEA.

As outras áreas-chave são educação, comércio, mapeamento de habilidades, cultura e turismo, finanças climáticas, economia circular, segurança alimentar global, segurança energética, hidrogênio verde, redução e resiliência ao risco de desastres, cooperação para o desenvolvimento, combate ao crime e reformas multilaterais.

Juntos, o G20 representa 85% do PIB mundial, 75% do comércio internacional e dois terços da população mundial, tornando-se o principal fórum de cooperação econômica internacional.

No ano passado, a Cúpula dos Líderes do G20 se reuniu para uma cúpula de dois dias em outubro em Roma, Itália. A cúpula, sob a presidência italiana, centrou-se em três pilares: Pessoas, Planeta, Prosperidade.

(Com contribuições do PTI)

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.