IOS 14 anunciado; assista todas as notícias

WWDC 2020: o que a Apple deve apresentar hoje em seu evento 100% virtual - 22/06/2020

A Apple anunciou oficialmente nesta segunda-feira (22) o iOS 14. O novo sistema operacional para usuários do iPhone chegará com recursos que tentam melhorar a “zona” de aplicativos em nosso telefone; É bom dizer que alguns deles contêm uma certa quantidade de Android.

A Apple introduziu o IOS 14 durante a WWDC 2020, que ocorreu este ano quase inteiramente devido à pandemia de coronavírus. Em vez de apresentações teatrais tradicionais, Tim Cook e companhia apareceram em vídeos gravados anunciando a notícia.

Segundo a Apple, o novo software estará disponível para telefones celulares a partir do iPhone 6S. Ele deve estar disponível para usuários do iPhone a partir de setembro, após o anúncio dos próximos iPhones.

Veja as alterações abaixo:

Aplicativos mais organizados?

Uma inovação inicial foi uma organização melhor para aplicativos do iPhone. Você conhece essa área do seu telefone celular com vários aplicativos espalhados por inúmeras telas? Sim, a Apple quer encontrar uma maneira de resolver isso.

A “App Library” da Apple promete solicitar a “zona” do aplicativo

Imagem: Divulgação

O IOS 14 terá um recurso chamado “Biblioteca de aplicativos”. Esse novo espaço organiza automaticamente os aplicativos, principalmente os que estão ocultos nas últimas páginas do celular, em coleções.

O recurso permite ao usuário “ocultar” as páginas que a organização automática deseja gerar. Ao fazer isso, os aplicativos são organizados em páginas como “dicas”, “jogos”, “adicionados recentemente”, entre outras.

Os aplicativos ainda estão organizados em ordem alfabética nesta “biblioteca de aplicativos” criada para iPhone, algo semelhante ao que já está acontecendo em lojas de aplicativos como o Google Play Store.

Widgets de diferentes formas

Um pouco do Google na apresentação do novo iOS foi o redesenho completo das funções dos widgets, esses recursos que mostram as funções do aplicativo diretamente na tela inicial, sem a necessidade de abrir o aplicativo. Amplamente presentes nos sistemas do Google, os widgets foram recentemente adotados pela Apple e agora são ainda mais relevantes.

Na prática, a função foi completamente remodelada, com um design completamente novo e muito semelhante ao que já está acontecendo no Android. Agora, os widgets podem ser personalizados em vários tamanhos na tela inicial do iPhone e entre aplicativos.

Será possível, por exemplo, adicionar widgets como “hora”, “notas”, “relógio” e outros em diferentes modelos e tamanhos ao lado das pastas com seus aplicativos; aplicativos se reorganizam automaticamente, assim como você faz quando move um aplicativo

Vídeo de fundo

Possui mais recursos do que já estavam no Android? Existe: você agora (finalmente) pode assistir a vídeos em segundo plano no iPhone.

Ao abrir um vídeo, você pode sair da exibição em tela cheia e deixar o vídeo rolando no canto da tela em segundo plano enquanto estiver usando outro aplicativo. A função já estava presente nas últimas versões do Android, do Google.

A Apple não deixou claro se todos os vídeos funcionarão dessa maneira ou apenas para determinados aplicativos específicos. Pelo menos no Android, grandes fluxos como Netflix e Amazon Prime Video suportam esse recurso.

Clipes de aplicativos: “parte dos aplicativos”

A novidade mais interessante e original da Apple foi o que chama de “App Clips”. Esse novo recurso altera nosso relacionamento com os aplicativos, e o usuário aparentemente pode usar “partes dos aplicativos” sem precisar fazer o download do aplicativo inteiro.

Clipes do aplicativo - Reprodução - Reprodução

App Clips foi a novidade mais original da Apple

Imagem: Reprodução

Você sabe quando precisa usar apenas uma função do aplicativo e sabe que precisará fazer o download e excluí-lo? É exatamente nesses momentos que a empresa acha que a funcionalidade fará sentido e, a princípio, parece estar correta.

Os clipes de aplicativos, de acordo com a Apple, são uma parte rápida e leve de um aplicativo maior – o recurso deve conter no máximo 10 MB. Ele funciona como um cartão na tela e, com este cartão, abre a funcionalidade do aplicativo.

É possível abrir um aplicativo dessa maneira a partir da web, código NFC e QR. A Apple até criou uma função chamada “Application Clip Code” específica para a função.

iOS 14: os clipes de aplicativos foram projetados pela empresa para serem rápidos e fáceis de usar, permitindo que os usuários usem um aplicativo quando necessário - Divulgação - Divulgação

Os clipes de aplicativos foram projetados pela empresa para serem rápidos e fáceis de usar

Imagem: Divulgação

A intenção da empresa é que ambas as empresas com aplicativos usem a novidade e outras que oferecem pequenas partes do aplicativo, como desbloquear um carro no estacionamento, por exemplo, e que as empresas que não têm um aplicativo necessariamente usem o recurso; o exemplo dado foi para restaurantes que não têm seus próprios aplicativos, mas estão dentro de outros aplicativos.

A novidade pode ser vista como uma resposta da Apple para as versões Lite de aplicativos no Android, mas seu potencial é muito maior ao permitir que pequenas partes dos aplicativos sejam usadas sem que o usuário precise baixar o aplicativo completo e removê-lo mais tarde.

Siri, mapas e muito mais

Outros recursos normalmente atualizados pela Apple também adquiriram novos recursos. É o caro Siri que a Apple diz, como sempre, que é “mais inteligente e mais funcional. O assistente terá mais inteligência ao entender a dicção, por exemplo. O assistente não ocupará mais a tela inteira do celular ao ativá-lo, apenas uma área. pequeno.

iOS 14: O Siri Assistant foi redesenhado para permitir que os usuários permaneçam no contexto do que estão procurando - Divulgação - Divulgação

O Siri foi redesenhado para permitir que os usuários permaneçam no contexto do que estão procurando.

Imagem: Divulgação

O Maps, aplicativo que ninguém usa e que nunca acaba no Google Maps, receberá notícias com base no “guia” das cidades e lugares ao redor do mundo.

As mensagens também foram aprimoradas, como novos estilos para o Memoji (aqueles emoticons que simulam o rosto das pessoas). Além disso, as mensagens têm refinamento no WhatsApp, como discar contatos específicos para conversar em um grupo.

Outros produtos também mudam

Além do iPhone, a Apple também apresentou novidades para seus outros produtos: iPad, Apple Watch, Apple TV, Mac …

O iPad, como o iPhone, terá melhorias no design do aplicativo para aproveitar a maior tela do tablet. A intenção é facilitar o controle e o movimento rápidos das aplicações.

O tablet terá ainda mais suporte para caligrafia com o Apple Pencil, algo que a Samsung já desenvolveu bem nos últimos anos com o S Pen. No caso do iPad, um recurso chamado Rabisco converterá conteúdo manuscrito em texto que pode ser colocado em qualquer caixa de texto.

Os AirPods terão uma atualização que terá um novo recurso de “áudio espacial” para som 3D nos fones de ouvido. Ainda haverá uma nova alternância automática entre os slides: se você estiver ouvindo algo no iPhone e começar a reproduzir um vídeo no laptop, o fluxo de áudio será transferido automaticamente para o computador.

Outro recurso interessante foi chamado “CarKey”. É uma maneira de desbloquear o carro sem fio com o iPhone, usando a tecnologia NFC. Depois de emparelhar seu iPhone ou Apple Watch com um carro compatível com CarKey, se você quiser desbloqueá-lo, basta segurar o dispositivo Apple próximo a um leitor NFC que esteja no seu carro (por exemplo, no carro).

Apple CarKey: Celular se torna chave do carro - Play - Play

Apple CarKey: telefone celular se torna a chave do carro

Imagem: Reprodução

Você será solicitado a se autenticar com o Face ID ou Touch ID antes de destravar o carro ou poderá configurar o Express Mode para evitar a autenticação biométrica. Você também pode compartilhar o acesso com outras pessoas através do iMessage.

O Apple Watch, por sua vez, pode melhorar seu sono. O rastreamento do sono é talvez um dos recursos mais solicitados desde que o Apple Watch foi lançado em 2015. A Apple diz que o recurso nativo de rastreamento do sono permitirá que você defina um horário de sono e um despertador usando o alarme de vibração. Apple existente. Relógio.

Um dos anúncios mais esperados também foi confirmado no evento: a Apple agora fabricará seus próprios chips, chamados Apple Silicon. Anteriormente, a empresa dependia da Intel.

You May Also Like

About the Author: Edson Moreira Bezerra

"Zombieaholic. Amadores de comida amadora. Estudioso de cerveja. Especialista em extremo twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *