Johannes Zutt é o novo diretor do Banco Mundial para o Brasil

Johannes “John” Zutt foi escolhido como novo diretor do Banco Mundial para o Brasil, com sede em Brasília. Ela assumiu o cargo em 1º de agosto, substituindo Paloma Anós Casero, que hoje é Diretora de Estratégia, Riscos, Resultados e Aprendizagem na Vice-Presidência de Políticas Operacionais e Serviços do Banco Mundial.

De nacionalidade holandesa e canadense, Zutt ingressou no Banco em 2000 como diretor sênior de operações da unidade de gestão de Angola, Malawi e Moçambique na região da África. Desde então, ocupou vários cargos, incluindo Assessor do Diretor Administrativo e Diretor Interino da Vice-Presidência de Integridade do Banco Mundial. Além disso, trabalhou como diretor nacional em vários países: Türkiye, Bangladesh/Butão/Nepal e Quênia/Comores/Eritreia/Ruanda/Seychelles/Somália. Sua mais recente função foi como Diretor de Estratégia, Riscos, Resultados e Aprendizagem na Vice-Presidência de Políticas de Operações e Serviços.

“La amplia experiencia de Zutt será un activo para una de las economías más dinámicas, innovadoras y relevantes de América Latina y el mundo, con una influencia creciente en el escenario mundial”, dijo Carlos Felipe Jaramillo, vicepresidente del Banco Mundial para la región de América Latina. América e Caribe.

Em sua nova função no Brasil, as principais prioridades de Johannes Zutt serão:

  • conceber e implementar o Programa Nacional de Trabalho do Banco Mundial para apoiar os esforços locais para reduzir a pobreza e aumentar a prosperidade, inclusive ajudando o setor privado a criar mais e melhores empregos;
  • identificar soluções baseadas em conhecimento para os principais desafios de desenvolvimento do Brasil com base na experiência global e regional do Banco Mundial; S
  • gerenciando a representação em Brasília, mantendo o diálogo com o Governo do Brasil e outras partes interessadas.

“O Brasil vive um momento delicado, ainda sob os efeitos da pandemia de Covid-19 em diversos setores. Mas, ao longo dos anos, fez avanços incríveis na redução da pobreza, da desigualdade, da estabilidade fiscal e da sustentabilidade ambiental. Também não podemos perder o foco em desafios persistentes”, disse Zutt. “Espero continuar fortalecendo a grande aliança do Banco com o país, aprendendo com o Brasil e ajudando-o a alcançar um maior nível de desenvolvimento e bem-estar para a população”, acrescentou.

Zutt é bacharel e mestre pela Universidade de Toronto, formado em direito pela Universidade de Harvard e doutor em filosofia pela Universidade de Oxford. É membro da Ordem dos Advogados do Estado de Nova York, Estados Unidos.

/ Declaração pública. Este material de organização/autor(es) de origem pode ser de natureza única, editado para clareza, estilo e tamanho. As opiniões e opiniões expressas são do(s) autor(es). ver na íntegra aqui.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.