Kildare Nationalist: Músico Martin traz um toque do Brasil para cafés locais

Por Brian Byrne

Uma CURTA turnê de shows gratuitos durante essas duas semanas é a maneira do músico de Newbridge, Martin Murphy, lançar um novo CD duplo com seus próprios sons de guitarra… e tornar seu nome musical conhecido depois de 15 anos morando e trabalhando em Berlim.

Martin, que retornou à Irlanda em 2020 em parte para ‘ficar de olho’ em seus pais quando o Covid chegou, tem dado shows em livrarias e cafés em Kildare, Dublin, Waterford e Kilkenny e terminará a turnê esta semana em Limerick e Cork .

Seu trabalho é todo instrumental, principalmente tocando uma variedade de violões, do clássico espanhol ao acústico de cordas de aço e ocasionalmente elétrico. Atualmente está particularmente interessado na música brasileira para violão. Enquanto morava em Berlim, Martin tocou com vários grupos acústicos, ganhando a vida através da música. “Era de todos os tipos: folk, bossa nova, música judaica e irlandesa. Agora estou tentando fazer uma carreira solo.”

De volta à Irlanda, para ele e todos os outros em seus negócios, a pandemia fechou as persianas. E enquanto as coisas estão se abrindo novamente agora, a música como negócio não está de forma alguma de volta aos trilhos. “Muitas pessoas pensam que tudo voltou a acontecer quando o país foi aberto, mas não é tão simples assim. Passo muito tempo enviando e-mails para pessoas que dizem que só respondem a comunicações por e-mail e, convenientemente, não respondem.”

Martin compõe sua própria música, e seu novo álbum duplo ‘Comet Nights’ e ‘Raduga’ refletem em parte seu interesse atual pela América do Sul. “Eu me apaixonei pela música brasileira, e ela combina bem com meu violão clássico, que eu não tocava muito até recentemente.” Uma das coisas que torna a música brasileira interessante, diz ele, é que “não há realmente uma linha dura entre o popular e o sério”. “Pergunte a qualquer um na rua e eles lhe dirão que amam os compositores clássicos de seu país, e as pessoas nas salas de concerto dirão que também amam a música de algum artista pop. Eles são muito misturados e têm gêneros intermediários, para os quais você precisa de algum treinamento, mas também são muito populares como música lounge e dance-hall. Também temos um toque disso na Irlanda.”

Martin’s Summer Cafe Music Tour apresenta seu próprio trabalho e o do compositor brasileiro Villa-Lobos. Ele é grato às empresas locais que lhe deram plataformas para mostrá-lo. “Não há realmente nenhum lugar para tocar música original em Kildare, então é sempre uma vitória quando podemos trazer novas músicas para o coração de nossa comunidade”, escreveu ele em um post recente no Facebook. Muitas vezes literalmente nesse ‘coração’, já que muitos de seus shows foram realizados ao ar livre. Ele espera passar destes para shows mais sérios nos próximos meses.

Esta é a segunda turnê de verão de Martin, e ele descobriu que os turistas que ouvem e frequentemente compram seus CDs já são diferentes. “No ano passado, nessa época, especialmente no oeste, todos eram irlandeses, mas este ano os turistas estrangeiros estão de volta.”

O trabalho mais recente e anterior de Martin pode ser ouvido e adquirido em mmurphy.bandcamp.com.

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.