Lançada candidatura conjunta para sediar a Copa do Mundo de 2030 — MercoPress

Eles lançam uma candidatura conjunta para sediar a Copa do Mundo de 2030

Sexta-feira, 5 de agosto de 2022 – 10:02 UTC


Seria a primeira vez que até quatro países organizam a Copa do Mundo.

Uruguai, Argentina, Paraguai e Chile anunciaram uma candidatura conjunta para co-sediar a Copa do Mundo de Futebol de 2030 sob o slogan “Juntos 2030”. O torneio programado para 2030 contará com 48 equipes e cerca de 80 jogos serão disputados em 14 estádios. A última Copa do Mundo que foi disputada na América do Sul foi ”Brasil 2014

A Copa do Mundo no Catar no final deste ano contará com 32 equipes jogando 64 partidas em oito locais. A decisão da FIFA sobre onde sediar o evento, se os assuntos mundiais permitirem, ainda não foi tomada.

O presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol, Alejandro Domínguez, do Paraguai, disse que a candidatura conjunta foi além da nostalgia. “Estamos neste lugar icônico onde a história começou”, disse ele, referindo-se à primeira final da Copa do Mundo disputada no Uruguai, em 1930. A equipe anfitriã venceu a vizinha Argentina por 4 a 2 e conquistou o título no icônico Estádio Centenário de Montevidéu.

O Chile sediou a final de 1962 (vencida pelo Brasil) e a Argentina teve sua própria Copa do Mundo em 1978, onde venceu a Holanda por 3 a 1 na prorrogação.

“Este não é o projeto de um governo, mas o sonho de todo um continente”, disse Domínguez. “Haverá outras Copas do Mundo, mas os 100 anos serão comemorados apenas uma vez.”

A ideia de uma candidatura conjunta sul-americana para o torneio de 2030 foi levantada pela primeira vez por Uruguai e Argentina em 2017. E a ideia romântica de trazer o torneio de volta à sua primeira sede era central nos planos das autoridades do esporte e do futebol dos quatro países. .

A ideia de uma Copa do Mundo foi “pensada, analisada e colocada em prática aqui no Uruguai há quase 100 anos”, disse Ignacio Alonso, presidente da Associação Uruguaia de Futebol (AUF). “Tornou-se o maior festival esportivo do mundo”, disse ele, elogiando a “coragem, coragem, inteligência e esforço” com que organizaram o primeiro torneio.

O ministro do Esporte uruguaio, Sebastián Bauzá, disse que os quatro países apresentariam sua candidatura à Fifa em maio de 2023 e que o órgão governante mundial tomaria sua decisão um ano depois. “Temos que fazer uma Copa do Mundo sustentável que deixe um legado para esses quatro países”, disse Bauzá, acrescentando que alguns bancos internacionais manifestaram interesse em apoiar a candidatura.

A candidatura conjunta sul-americana provavelmente enfrentará dois desafios: Espanha e Portugal apresentaram oficialmente uma candidatura conjunta, enquanto Marrocos insistiu repetidamente que pretende se tornar o segundo país africano a sediar a final. Também se falou de uma oferta israelense junto com os Emirados Árabes Unidos e Bahrein.

Em 1930 havia apenas 13 times e todo o torneio foi disputado na mesma cidade, Montevidéu, em apenas três estádios.

Se a candidatura sul-americana for bem-sucedida, será a primeira vez que quatro países sediarão a Copa do Mundo. O torneio de 2026 já foi premiado com três países: Canadá, México e Estados Unidos.

Mais da metade das 21 Copas do Mundo já organizadas foram na Europa.

Sobre o co-patrocínio da Copa do Mundo de 2030, o presidente uruguaio, Luis Lacalle Pou, disse que o governo está “disposto a ajudar” em questões como “marca do país e investimentos”.

“Se há um momento em que o ônibus passa e temos que levá-lo, é 2030”, disse Lacalle, que reconheceu que o Estádio Centenário de Montevidéu foi o principal ímã para levar o evento até onde tudo começou em 1930.

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.