Lançamento da primeira vacina contra a malária do mundo acelera

[Lagos] A primeira vacina contra a malária do mundo estará disponível em breve na África Subsaariana, de acordo com a PATH, parceira dos desenvolvedores da vacina, à medida que os resultados positivos da vacina pioneira se acumulam.

A vacina, conhecida como RTS,S/AS01E e comercializada sob a marca Mosquirix, é destinada a crianças, pois mais de três quartos das mortes por malária ocorrem em crianças menores de cinco anos, de acordo com a último relatório da OMS.

Os resultados de um programa piloto da OMS em Gana, Quênia e Malawi mostraram que a vacina pioneira levou a uma redução significativa da malária grave e hospitalização entre crianças vacinadas.

Isso significa que mais países da África Subsaariana receberão a vacina em breve, diz John Bawa, líder da África para a implementação da vacina em Tecnologia Apropriada no Programa de Saúde (CAMINHO).

“Esta vacina não é apenas um avanço científico, é uma mudança de vida para famílias em toda a África.”

Tedros Adhanom Ghebreyesus, OMS

Essas descobertas abrem caminho para um esquema de distribuição expandido que verá países como Moçambique, Nigéria e Zâmbia recebendo as vacinas, disse Bawa durante um webinar realizado para marcar o Dia Mundial da Malária.

“O próximo passo é implantar a vacina em outros países endêmicos. Espera-se que os países interessados ​​na vacina apresentem sua solicitação à GAVI de junho a setembro”, disse ele no webinar organizado pela Rede Africana de Pesquisa de Malária e Mídia (AMMREN)), CAMINHO e Centro de Pesquisa em Saúde Kintampo (KHRC).

“Países como Moçambique, Uganda, Zâmbia e Nigéria já escreveram oficialmente para expressar seu interesse na vacina”, disse Bawa.

Ele disse que a cobertura de vacinação contra a malária no Malawi foi de 88% em 2020 e 93% em 2021. Em Gana, foi de 71% em 2020 e 76% em 2021 e no Quênia, foi de 69% em 2020 e 83%. por cento em 2021.

“Esses números indicam uma forte demanda da comunidade e a capacidade das plataformas de vacinação infantil de entregar a vacina às crianças de forma eficaz”, disse Bawa.

Atualmente, 1 milhão de crianças em Gana, Quênia e Malawi receberam pelo menos uma dose da primeira vacina contra a malária.

Essas vacinas foram distribuídas em um esquema piloto organizado pela WHO. A organização agora recomendou o uso da vacina entre crianças em áreas com taxa moderada a alta de transmissão da malária.

“Esta vacina não é apenas um avanço científico, é uma mudança de vida para famílias em toda a África. Demonstra o poder da ciência e da inovação para a saúde”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Aquisição de vacinas

Em um arranjo para aumentar a oferta e cobertura de vacinas, GlaxoSmithKlineprodutores da vacina RTS,S, transferirão tecnologia e patente para Bharat Biotech na Índia para fabricar as vacinas.

A OMS, em comunicado à imprensa, disse que mais de 155 milhões de dólares foram obtidos de Gavi, a Aliança de Vacinas, apoiar a introdução, aquisição e entrega de vacinas contra a malária a países elegíveis para Gavi na África Subsariana.

A organização disse que forneceria orientação aos países que consideram o uso de vacinas para reduzir doenças infantis e mortes por malária.

“Para alguns países, a Gavi está pagando cerca de 80% [of the] custo da vacina, enquanto o governo do país deverá pagar a [remaining] 20 por cento”, disse Bawa.

Wellington Oyibo, diretor do Centro de Diagnóstico, Pesquisa, Desenvolvimento de Capacidades e Políticas da Malária da universidade dos lagos, incitado Os líderes africanos garantem que seus fundos correspondentes estejam disponíveis para comprar a vacina.

Ele disse que o governo nigeriano e o príncipe malária Fundação Ned Nwoko projeto de erradicação solicitaram a compra da vacina para crianças nigerianas.

Oyibo disse que, embora o lançamento inicial da vacina não possa ser implementado em todo o país, o governo nigeriano selecionou os estados com a maior carga de malária para começar.

Este artigo foi produzido pelo SciDev.Net Sub-Saharan Africa English Office.

You May Also Like

About the Author: Edson Moreira

"Zombieaholic. Amadores de comida amadora. Estudioso de cerveja. Especialista em extremo twitter."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.