Luís Freire não esconde golo. Nacional quer ir para a Copa da Liga

O seleccionador do Nacional, Luís Freire, quer dar continuidade aos bons resultados em Portimão, ocupando o quinto lugar na Primeira Liga de Futebol de Portugal e um lugar na Taça da Liga, num jogo da oitava jornada do campeonato.

Apesar de o Portimonense se encontrar na última posição da classificação, longe da quinta posição que ocupa o Nacional, o treinador do clube insular está ciente das dificuldades que terá de ultrapassar.

“O Portimonense é uma equipa com muitos bons jogadores, com um treinador que passou por grandes clubes, em Portugal e não só, e com muita experiência. Vai ser um jogo muito importante para ambas as equipas, porque apesar do Portimonense estar num ciclo menos positivo, queremos muito ganhar para continuar o que temos vindo a fazer, manter o quinto lugar e confirmar a nossa presença na Taça da Liga, mas sabemos O que vai ser? Preciso sofrer ”, frisou.

O treinador garantiu que a presença na Taça da Liga é um grande incentivo para o grupo de trabalho: “Foi lindo que uma equipa que acaba de chegar da II Liga conseguiu ir para a Taça da Liga. Foi fantástico para nós e temos essa tentação ”, reforçou.

O Nacional vem de uma vitória recente na Taça de Portugal, frente à Casa Pia (3-2, após prolongamento), que se encontra na segunda fase, enquanto o Portimonense foi eliminado da competição pelo União de Leiria (1-0) e Luís Freire reconheceu a importância de trabalhar para resultados positivos.

“É sempre melhor sair de uma vitória, principalmente com uma bela resposta de todos. É muito melhor trabalhar assim e estamos a preparar-nos para fazer um bom trabalho com o Portimonense ”, disse.

A trajectória da equipa até ao momento tem satisfeito o treinador madeirense. “Temos sido competitivos em todos os jogos”, disse, referindo que em Portimão não será diferente, com o Nacional “a querer controlar o jogo, ter a bola, ser reactivo e defender de forma organizada”.

O Nacional enfrenta uma semana difícil, com dois jogos e viagens em pouco tempo. Luís Freire reconhece esta dificuldade, mas espera uma boa resposta da sua equipa.

“Foi um dia cansativo, mas queremos apresentar-nos física, mental e taticamente e para isso exige muito esforço de todos. Mesmo as grandes equipas, quando têm jogos tão próximos, não são capazes de dar uma boa resposta e teremos de estar a um nível muito elevado para o dar ”, respondeu.

O Nacional, quinto, com 10 pontos, vai viajar para o Estádio Municipal de Portimão no próximo domingo, a partir das 15h00, onde enfrenta o Portimonense, décimo oitavo lugar, com quatro pontos, num jogo relacionado com a oitava jornada da I Liga Portuguesa futebol, que terá como árbitro Gustavo Correia, da federação do Porto.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *