Lula ataca Bolsonaro e diz que é hora de salvar as pessoas antes da economia

JBr.

Uma semana depois de voltar da Europa e em quarentena recomendado pelos médicos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reapareceu na quinta-feira 19 nas redes sociais. Ele disse que não gosta de fazer julgamentos, já que ele já ocupou o principal cargo político do país, mas reservou boa parte do discurso, em um vídeo de 15 minutos, para atacar a maneira como o atual presidente lida com o avanço do governo. novo coronavírus.

Lula pediu ao Tesouro que colocasse dinheiro novo na economia “quantos bilhões forem necessários”, para não se preocupar com o déficit fiscal e gastar tanto quanto necessário para gastar em ações contra a doença. “Depois de salvar as pessoas, discutiremos como salvar a economia, como fazer o país crescer novamente.”

O ex-presidente iniciou os ataques contra o atual presidente comentando na conferência de imprensa realizada na quarta-feira 18 por Bolsonaro e a equipe para divulgar as ações do governo em relação à covid-19. “Eu não imaginava que um presidente da República e sua equipe, seu ministério, fizessem uma entrevista para desorientar o povo brasileiro sobre como se comportar melhor e como o governo faria para minimizar o possível sofrimento da sociedade brasileira”, afirmou. “O que eu vi foi que o governo fez uma demonstração de narcisismo, daqueles que não estavam preocupados com a orientação, mas para se livrar da imagem negativa que eles se permitiram criar, com tanta bobagem que fizeram”.

Para Lula, Bolsonaro está mais preocupado com a imagem, com as panelas e com “se chamar de mito”. Ele gosta tanto que acredita que é mais importante que qualquer ser humano no planeta. ” Até o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, ficou para trás, carrasco e responsável pela prisão do ex-presidente da Operação Lava Jato. Comentando sobre o fechamento das fronteiras do Brasil, iniciado pela Venezuela, ele declarou que “se Moro quisesse fechar alguma coisa, deveria calar a boca”.

Lula, no entanto, salvou a imprensa das críticas. Pelo contrário, em um elogio raro, ele admitiu que “se há algo que funcionou perfeitamente bem do ponto de vista da qualidade da informação, é a imprensa brasileira. Sou crítico, mas tenho que admitir que uma instituição que forneceu informações foi a imprensa. ”

O ex-presidente lembrou que ele tem 74 anos e permanecerá isolado em quarentena para se cuidar e evitar ser um transmissor ou receptor do coronavírus. Ele deu conselhos e concluiu pedindo solidariedade, uma palavra rara hoje, segundo Lula. “É hora de cuidar e cuidar dos outros, ser humano cuidando dos outros.”

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *