Lula reclama um 1º de maio de esperança para o Brasil – Prensa Latina

‘Este é um triste 1º de maio para os trabalhadores e trabalhadoras de nosso país. Um dia de luto. Pelas 400 mil vidas perdidas pela Covid-19, muitas delas porque o governo de (Jair) Bolsonaro se recusou a comprar as vacinas que lhe ofereceram ”, denunciou Lula em seu discurso de hoje em um ato virtual.

Ele também aludiu aos “14 milhões de desempregados, vítimas de uma política econômica que enriquece milionários e empobrece os trabalhadores … Pelos 19 milhões de brasileiros que hoje passam fome, abandonados à própria sorte por esse desgoverno”.

O fundador do Partido dos Trabalhadores admitiu saber da magnitude do desafio da reconstrução, já que o país ‘está sendo devastado pelo governo do ódio e da incompetência. Mas também conhecemos nossa força. ‘

Ele advertiu que “o pleno emprego, conquistado por nossos governos, deu lugar a uma taxa recorde de desemprego e desânimo”.

Ele listou que além dos 14 milhões de brasileiros desempregados, seis milhões desistiram de procurar trabalho porque sabem que não vão encontrar.

Ele especificou que 38 milhões estão subempregados, sobrevivendo com empregos esporádicos. “No total, 58 milhões de trabalhadores sobrevivem em condições precárias”, destacou.

Mesmo assim, o governo nega ajuda emergencial de 600 reais (US $ 108), para que a população possa atender às suas necessidades básicas, afirmou.

O ex-líder sindical lamentou a contração da economia nacional e agora está sete por cento menor do que em 2014. ‘Já estivemos entre as sete maiores economias do mundo. Hoje descemos, até a décima segunda posição ‘, garantiu. Ele destacou que a operação judicial desarticulada do Lava Jato destruiu setores estratégicos da economia, especialmente a construção civil e a cadeia produtiva do petróleo e gás, beneficiando empresas e governos estrangeiros.

‘Minha indignação com tanta injustiça é muito grande. Mas ainda maior que a indignação é minha confiança no povo brasileiro. Eles são maiores do que essas pessoas destrutivas em nosso país. O Brasil vai virar. Não podemos perder a esperança ‘, frisou.

A data do Dia Internacional do Trabalho foi comemorada sem os atos multitudinários e tradicionais nas ruas, mas com discursos e shows musicais veiculados na televisão, nas redes sociais e em outras plataformas da internet.

Houve manifestações em que movimentos sociais denunciaram nas ruas a falta de vacinas anti-Covid-19. Cartazes com frases como ‘Bolsonaro genocida’, ‘Fora com Bolsonaro’, ‘Impeachment ya’, ‘Vacuna ya’ foram levantados nesses protestos.

mem / ocs

You May Also Like

About the Author: Edson Moreira

"Zombieaholic. Amadores de comida amadora. Estudioso de cerveja. Especialista em extremo twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *