Mais um obstáculo: o Vitória só empatou com o Guarani no Barradão – Jornal CORREIO

Você ainda não pode comemorar, fã rubro-negro. O jejum é mantido. O Vitória encontrou mais um obstáculo na Série B do Campeonato Brasileiro, o sexto consecutivo. Na noite desta quinta-feira (22), Leão empatou em 1 a 1 com o Guarani, no Barradão. O jogo terminou na 17ª rodada, penúltimo da primeira rodada. O resultado fez com que a equipe comandada por Eduardo Barroca ficasse na 13ª colocação, agora com 20 pontos. Guaraní está classificado em 15º e 18º.

O gol rubro-negro foi marcado por Léo Ceará, de pênalti, no primeiro tempo. Rafael Costa foi o responsável por igualar o placar na etapa final. A hesitação frente ao Guarani deixou o Vitória em uma situação delicada no campeonato, já que a distância para a zona de rebaixamento é de apenas dois pontos. O Figueirense, 17º, tem 18 anos. O G4 vai cada vez mais longe: são sete pontos de diferença.

O empate com o Guaraní foi o segundo do técnico Eduardo Barroca. O novo comandante também empatou com a Chapecoense, em 1×1, na Arena Condá, e perdeu para o Avaí, por 2×1, no Barradão.

FRENTE DE LEON

Apesar de lamentar no final da partida, o torcedor do Vitória não esperou muito para comemorar. O gol rubro-negro veio logo aos oito minutos do primeiro tempo. De pênalti, Léo Ceará fez seu sexto gol na Série B. A cobrança foi feita depois que o próprio atacante foi derrubado na área pelo zagueiro Didi. Imprudente, o capitão Guarani atacou pelas costas e impediu que o atacante ficasse em condições de chutar para o gol.

Na sequência, o Vitória teve a oportunidade de se expandir quando Lucas Cândido roubou a bola ainda no setor de ataque e passou para Ewandro. De fora da área, o atacante atacou perigosamente. Guarani tentou reagir através da bola parada. Giovanny cobrou escanteio, mas Ronaldo evitou o gol olímpico. A melhor chance dos visitantes na primeira mão foi o contra-ataque. De dentro da área, Lucas Crispim deu o rumo certo para o round, mas esbarrou na boa defesa do goleiro Ronaldo. Depois, Junior Todinho também arriscou e mandou.

No final da primeira parte, Léo Ceará, em noite inspirada, fez outro ataque. A camisa 9 dominou, acertou o alvo e chutou forte, mas o goleiro Gabriel Mesquista defendeu. O Vitória ainda chegou à rede aos 44. Ewandro arrancou do contra-ataque e jogou para Thiago Carleto, que rolou para Marcelinho. Com a categoria, o meia tirou o goleiro e colocou a rede, mas os árbitros anularam o gol e marcaram impedimento.

OUTRA HASSLE

O Vitória teve a oportunidade de aumentar o placar logo no primeiro minuto do segundo tempo. Thiago Carleto cobrou falta na área e a bola sobrou para Marcelinho, que chutou forte e simplesmente não festejou porque Didi passou por cima da linha. Aí Mateusinho fez bela jogada da direita e deu um belo passe para Léo Ceará, que foi direto para o gol, mas Didi apareceu novamente e fez o desarme. O próprio Léo Ceará fez outra tentativa, desta vez bem longe da área. Venceu uma disputa por cima, viu o goleiro Gabriel Mesquista na frente e chutou de longe, apenas o goleiro do São Paulo se reabilitou e fez a defesa.

O Guaraní tentou reagir com Renanzinho na direita, mas acertou no centro sem assustar Ronaldo. O torcedor do Bugre teve que esperar um pouco, mas comemorou a etapa final aos 34 minutos, quando Rafael Costa inflou a rede. A peça começou com Lucas Crispim na esquerda. João Victor não conseguiu cortar e a bola saiu livre para Arthur Rezende. Rafael Costa completou e deu os números finais para a partida: 1×1. Na prorrogação, o Vitória ainda estava em desvantagem quando Thiago Carleto foi expulso de campo.

PRÓXIMA PARTIDA

O Vitória entra em campo neste domingo (25) para disputar o último jogo fora da primeira rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Às 20h30, visita o Botafogo-SP, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto. Depois, no dia 30, voltou a jogar em Salvador para fechar a virada contra o Brasil de Pelotas, às 19h15, no Barradão.

FICHA TÉCNICA

Vitória 1×1 Guarani – 17ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Vitória: Ronaldo, Leandro Silva, João Victor, Wallace e Thiago Carleto; Guilherme Rend, Lucas Cândido e Marcelinho (Juninho Quixadá); Ewandro (Rodrigo Carioca), Léo Ceará (Jordy Caicedo) e Alisson Farias (Mateusinho). Técnico: Eduardo Barroca.

Guarani: Gabriel Mesquista; Pablo, Wálber, Didi (Romércio) e Erick Daltro; Bruno Silva, Eduardo Person (Arthur Rezende) e Lucas Crispim; Renanzinho, Giovanny (Eliel) e Júnior Todinho (Rafael Costa). Técnico: Felipe Conceição.

Estádio: Barradão, em Salvador.
Objetivo: Léo Ceará, aos oito minutos do primeiro tempo, e Rafael Costa, aos 34 minutos do segundo tempo.
Cartão amarelo: Alisson Farias, Lucas Cândido, Rodrigo Carioca e Léo Ceará; Wálber e Eliel.
Cartão vermelho: Thiago Carleto.
Arbitragem: Wagner Reway, assistido por Oberto da Silva Santos e Kildenn Tadeu Morais de Lucena (trio paraibano).

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado Castilho

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *