Medo de coronavírus causa queda na doação de leite materno

A coleta domiciliar de leite materno diminuiu 35% devido à pandemia de coronavírus. A situação não é boa, considerando que muitos recém-nascidos admitidos no sistema público de saúde precisam desse alimento para sobreviver.

“As mães têm medo e não querem profissionais de saúde em casa. No entanto, estamos cumprindo todo o rigor na coleta, tanto as recomendações da legislação do Banco de Leite Humano quanto todos os planos de contingência realizados pela GDF ”, explica o coordenador dos Bancos de Leite Humano do DF, Miriam Santos.

Ele pede às mães que continuem doando leite materno e que tomem o mesmo cuidado com a higiene durante a coleta. “Sempre lembrando de proteger as vias aéreas e lavar bem as mãos”, acrescenta. Miriam ressalta que a mulher não precisa sair de casa para entregar o leite. “Basta entrar em contato conosco e obteremos”, diz ele.

Orientações e esclarecimentos sobre amamentação e doação de leite materno são fornecidos por telefone, mensagem do WhatsApp, e-mail e até por vídeo chamada.

Dengue

Outro serviço afetado pela pandemia de coronavírus é a visita dos profissionais de saúde para inspecionar a dengue. “Muitas pessoas não estão dispostas a deixar os agentes entrarem, mas pedimos que não, pois esse trabalho é muito importante e estamos tomando todas as precauções necessárias relacionadas ao coronavírus”, diz o diretor de Vigilância Ambiental, Edgar Rodrigues. .

Ele esclarece que os agentes usam máscaras e o acesso às propriedades só ocorreu fora e não dentro das casas. “Nesse sentido, solicitamos a colaboração dos moradores, que aproveitam o fato de estarem em casa e realizam essa inspeção dentro de suas propriedades, eliminando os depósitos que acumulam água”, destaca.

Com informações da Agência Brasília

You May Also Like

About the Author: Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *