Mica Galvão ajuda a Seleção Brasileira a vencer em casa contra a Seleção Americana.

Polaris 20: EUA vs. Brasil mostrou-nos outro emocionante evento de esquadrão da promoção sediada no Reino Unido, com estrelas do wrestling de ambos os países se enfrentando para ver qual time reinaria supremo.

rodada 1 viu muitos empates, como é típico para um evento Polaris Squads (as finalizações são cruciais para ganhar pontos da equipe), mas a equipe dos EUA assumiu a liderança durante uma partida entre caçador de pedreiro S Kywan Gracie. Uma tentativa de chave de braço voadora de Gracie parecia significar uma finalização precoce para Fowler, mas ele rapidamente conseguiu escapar da tentativa de finalização e passar a guarda de Gracie de norte a sul. Gracie então tentou um estrangulamento em Ezekiel da posição inferior, e embora Fowler inicialmente tenha lutado para escapar, a situação virou quando ele se libertou. Fowler rapidamente fez a transição para um armlock, depois ficou propenso a ganhar a primeira finalização do evento e o primeiro ponto no placar.

Resultados da 1ª rodada:

  • Luiz Paulo x Nathan Orchard – empate
  • Igor Tanabe x Hunter Colvin – empate
  • Marcelo Fausto vs. Geo Martinez – empate
  • Isaque Bahiense vs. Richie Martinez – gravata
  • Mason Fowler certo. Kywan Gracie com chave de braço
  • Mica Galvão x Keith Krikorian – empate
  • Diogo Reis x Nick Ronan – empate
  • Mason Fowler x Fabricio Andrey – empate
  • Jon Blank x Isaque Bahiense – empate
  • Mica Galvão vs. Geo Martinez – empate
  • Luiz Paulo x Nathan Orchard – empate
  • Igor Tanabe x Nick Ronan – empate
  • Keith Krikorian x Fabricio Andrey – empate

A vantagem da equipe dos EUA não durou e em 2 ª rodadao time do Brasil saiu na frente com a ajuda de alguns confrontos estratégicos, sendo o mais vantajoso a dupla Mike Galvão contra a equipe dos EUA Keith Krikorian.

O segundo encontro entre Galvão e Krikorian começou com os dois atletas montando guarda e trabalhando os emaranhados das pernas. Enquanto os adversários se concentravam principalmente em atacar as pernas uns dos outros ao longo da partida, Galvão acabou subindo para a primeira posição, passando a guarda de Krikorian e fazendo a transição para a montada. A partir daí, uma rápida transição para uma chave de braço encerrou a partida e empatou o placar do time.

Krikorian e Galvão fizeram mais uma revanche na penúltima partida do evento. A partida começou, novamente, com os dois atletas na guarda, embora Galvão tenha conseguido passar rapidamente para o controle lateral e depois fazer a transição para a montada. Galvão ajustou para bloquear um triângulo montado com dois minutos e meio restantes no relógio. Krikorian fez o possível para defender, mas não havia muito o que fazer, e Galvão conseguiu a finalização que o Time Brasil precisava para abrir a vantagem de 2 a 1 e vencer o evento.

Resultados da 2ª rodada:

  • Richie Martinez x Kywan Gracie – empate
  • Luiz Paulo x Jon Blank – empate
  • Diogo Reis vs. Nathan Orchard – empate
  • Hunter Colvin x Marcelo Fausto – empate
  • Mica Galvão certo. Keith Krikorian com chave de braço
  • Mason Fowler x Igor Tanabe – empate
  • Mica Galvão x Nick Ronan – empate
  • Fabricio Andrey vs. Geo Martinez – empate
  • Isaque Bahiense x Hunter Colvin – empate
  • Luiz Paulo x Jon Blank – empate
  • Marcelo Fausto x Nick Ronan – empate
  • Mica Galvão certo. Keith Krikorian via triângulo
  • Mica Galvão x Mason Fowler – empate

Superluta – Demian Maia x Benson Henderson

A grande superluta do Polaris 20 aconteceu entre os rounds um e dois, com ex-grandes do UFC Demian Maia S Benson Henderson levando para os tatames para mostrar suas habilidades de grappling. Como esperado, Henderson se moveu rapidamente, desviando de Maia e buscando oportunidades de queda. No entanto, Maia fez a viagem com as próprias mãos e fechou a guarda, bloqueando um triângulo de corpo para garantir sua posição. Maia começou a abrir o cotovelo de Henderson e Henderson evitou o perigo soltando seu braço. Maia tentou repetidamente empurrar os quadris para se posicionar melhor, mas por um bom tempo nenhum dos atletas conseguiu avançar da guarda fechada. Eventualmente, o árbitro restaurou-os a seus pés.

Henderson tentou uma queda e Maia respondeu com uma extensão que se transformou em um backhand, que rapidamente se transformou em um corpo triangular. Maia era cruel com as dobras do pescoço, mas Henderson se defendeu com teimosia e sucesso por quase dez minutos antes de Maia deixá-lo sair e trabalhar de cima. Maia emparelhou outro sprawl com uma guilhotina, mas Henderson lutou novamente e subiu com sucesso até a primeira posição, procurando brevemente por um estrangulamento próprio. Com menos de um minuto para o final, Henderson cobrou com ataques rápidos e ágeis, tentando quedas e até um triângulo voador, mas nenhum deles conseguiu finalizar o formidável Maia antes do gongo.

Maia foi declarado vencedor por decisão unânime.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.