Missões de exploração em Marte – 10/07/2020

Alphabet doará mais de US $ 800 milhões para ações de combate ao Covid-19 - 27/03/2020

Paris, 10 de julho de 2020 (AFP) – Desde 1960, cerca de quarenta missões tentam explorar o planeta Marte, mas menos da metade tem sido bem-sucedida. No entanto, o interesse no Planeta Vermelho continua e novas missões estão em andamento.

– 1960-1964: falhas soviéticas – A União Soviética foi a primeira a enviar sondas desde o outono de 1960, apenas três anos após o lançamento do primeiro satélite artificial, o Sputnik 1. No entanto, durante quatro anos, sofreu inúmeras falhas.

Marsnik 1 e 2, as duas primeiras sondas lançadas em outubro de 1960, não conseguiram alcançar a órbita da Terra.

Dois anos depois, houve outro fracasso, quando o Sputnik 22 se desintegrou logo após seu lançamento.

Em 1962, Marte 1 foi o primeiro dispositivo a abandonar a atração da Terra, mas a comunicação foi interrompida alguns meses depois.

O Zond 2, uma sonda lançada no final de 1964, não conseguiu fazer as observações previstas, mas foi a primeira a se aproximar de Marte.

– 1965: o Mariner 4 sobrevoa Marte – Em 15 de julho de 1965, a espaçonave americana Mariner 4 entrou na história voando sobre o Planeta Vermelho.

Ele conseguiu transmitir quase 20 fotografias e revelou uma superfície do deserto cheia de crateras.

Em 1969, novos hits norte-americanos foram gravados com o Mariner 6 e 7, reunindo dezenas de imagens.

– 1971: primeiro satélite – o Mariner 9 tornou-se o primeiro satélite em torno de Marte em novembro de 1971, a partir do qual fez um mapa fotográfico detalhado, mostrando sinais de vulcanismo e erosão do rio.

Em dezembro, a sonda soviética Mars 3 atingiu a superfície de Marte, mas caiu no meio de uma tempestade de poeira e só conseguiu transmitir alguns dados.

Dias antes, Marte 2 também conseguiu entrar em órbita, mas a sonda caiu.

– 1976: Viking 1 e 2 pousam em Marte – Os Estados Unidos foram o primeiro país a operar dispositivos em Marte: em julho de 1976, a espaçonave Viking 1 foi a primeira espaçonave a pousar com segurança em outro planeta, seguida em setembro por Viking 2.

Sua missão lhe permitiu coletar mais de 50.000 fotografias e mostrar que não havia sinais de vida em Marte.

– 1997: Mars Pathfinder e Sojourner – Missões a Marte foram retomadas na década de 1990 com resultados mistos e sete sondas perdidas.

Em julho de 1997, a Mars Pathfinder conseguiu colocar o pequeno robô Sojourner móvel no planeta. Por nove anos, ele conseguiu reunir dados detalhados e detectou a presença de minerais no planeta.

No ano seguinte, o Japão lançou Nozomi, que não entrou em órbita.

– 2003: Missão Europeia Mars Express – A sonda Mars Express, lançada por iniciativa da Agência Espacial Européia, começou a gravitar em Marte em dezembro de 2003 e está atualmente operacional.

No entanto, o Beagle 2 lançado no planeta não mostrou sinais de vida, embora tenha sido localizado na superfície em janeiro de 2015.

– 2004: Spirit e Opportunity – Em janeiro de 2004, dois robôs geológicos americanos pousaram em Marte, uma missão que continuou até 2010 no caso do Spirit e até 2018 no caso do Opportunity.

O Opportunity, um robô de exploração que conseguiu registrar a distância percorrida em um corpo celeste (45 km), enviou mais de 200.000 imagens à Terra e descobriu sinais de ambientes úmidos.

– 2012: Curiosidade, ainda ativa – O robô americano Curiosity pousou suavemente em Marte em agosto de 2012.

É o único dispositivo ainda ativo em Marte que mostrou que o planeta era propício à vida microbiana em um passado remoto e é por isso que é potencialmente habitável.

Em maio de 2008, o Phoenix, outro dispositivo americano, conseguiu sondar o permafrost e confirmar a presença de água gelada.

– 2014: Índia coloca a sonda em órbita – Em setembro de 2014, a Índia lançou com sucesso uma sonda em órbita. O objetivo da missão Mars Orbiter era medir a presença de metano. A sonda foi construída de forma rápida e barata.

– 2016: Missão européia do ExoMars: em outubro de 2016, a Europa não conseguiu orbitar seu módulo de descida, mas conseguiu colocar a sonda de exploração do TGO em órbita.

A missão russo-europeia ExoMars, que planejava enviar um robô para perfurar o solo de Marte no verão de 2020, foi adiada para 2022 devido a dificuldades técnicas, exacerbadas pela crise do coronavírus.

– 2020: três missões para Marte – Em julho de 2020, há três missões planejadas para Marte.

Os Emirados Árabes Unidos enviarão a primeira sonda árabe, a China lançará sua missão Tianwen-1, que inclui um veículo com controle remoto, e os Estados Unidos planejam enviar seu quinto veículo olheiro, “Perseverança”.

fm / pc / af / sr

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *