Mulher presa por fabricação “subterrânea” de álcool em gel

JBr.

Por meio da Coordenação de Repressão ao Crime contra Consumidores, Propriedade Intangível e Fraude (CORF), a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), com o apoio da Coordenação de Supressão de Crimes contra a Propriedade ( CORPATRI), prendeu uma mulher no local. 42 anos, em Gama, para armazenar e vender álcool gel de origem desconhecida e sem licença da autoridade sanitária competente.

Um grande número de suprimentos farmacêuticos e cosméticos foi encontrado no local, além das garrafas e embalagens desse álcool, estima-se que foram apreendidas cerca de 400 garrafas de álcool e outras 3.200 embalagens prontas para serem enchidas, uma quantidade que deve ser ser devidamente determinado pela experiência.

A suspeita foi avaliada em crime flagrante nas sanções do artigo 273, §1º-B, pontos V e VI do CP, ou seja, crime contra a Saúde Pública, cuja sentença é de 10 a 15 anos de prisão. As investigações começaram no início da tarde, após encontrar uma venda de gel de álcool fora de especificação em uma farmácia em Sobradinho / DF, em ação conjunta com o PROCON-DF e FOREX.

Os produtos encontrados foram apreendidos e o comércio devidamente proibido. Após esforços investigativos, foi possível localizar o Distribuidor, onde o proprietário foi multado no local. O Distribuidor também possuía extensa documentação de vendas de produtos.

Com informações do PCDF

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *