No cronômetro, Damiris Minnesota Lynx perde o jogo 1

A semifinal de WNBA entre Minnesota Lynx mim Seattle Storm Não poderia ter começado melhor. Quer dizer, poderia, se o Damiris Dantas ele não tinha perdido no cronômetro. Após jogo espetacular nesta terça-feira (22), o Storm venceu por 88 a 86 e abriu um a zero na melhor série de cinco jogos.

Grande destaque da partida eliminatória contra o Phoenix Mercury, Damiris fez 11 pontos, 8 rebotes, 4 roubos de bola e uma assistência. O brasileiro foi fundamental no final da partida, marcando um espetacular triplo que empatou a menos de um minuto do final.

O jogo teve três momentos ofensivos. Jewell Lloyd e Breanna Stewart contribuíram com 25 e 21 pontos para Seattle, respectivamente, enquanto Napheesa Collier marcou 25 para Lynx. Stewart ainda conseguiu 10 rebotes, conseguindo assim um duplo-duplo. Mas Alysha Clark realmente roubou o show. A asa de Storm pegou um rebote ofensivo tarde e venceu o jogo com 0,8 segundos restantes.

O jogo

A primeira sala era bastante equilibrada. Liderada por Napheesa Collier e Bridget Carleton, a equipe Lynx começou bem em campo e abriu uma pequena vantagem. Exceto que Storm não dormiu no lugar e não permitiu que a equipe de Damiris abrisse uma vantagem. Além disso, ele saiu na frente e acabou vencendo os primeiros 10 minutos por 22 a 21.

No segundo período, a vantagem de três pontos de Storm foi impressionante. Com cestas consecutivas, a equipe puniu Lynx e não abriu mais porque Collier e Banham se saíram bem. Damiris foi ofensivo no primeiro tempo ofensivamente, convertendo apenas um chute da quadra em sete tentativas. Seattle teve 28-22 no quarto e foi para o vestiário vencendo por 50-45.

Medo, alívio e final eletrizante

No terceiro período, um susto. Damiris saiu com um tornozelo dolorido e colocou gelo na área afetada. O repórter americano da ESPN disse que o brasileiro não voltaria a campo. Sem uma de suas principais armas ofensivas e com seu dono ainda fora, Lynx perdeu 72-63.

A boa notícia é que Damiris não só voltou à quadra, mas também muito bem. Suas bolas começaram a cair e foram fundamentais para ajudar Naphessa Collier a colocar o time de volta no jogo. A 40 segundos do final, Lynx virou bem a bola e encontrou o brasileiro na zona morta. Ela não perdoou e empatou a partida em 84-84.

Na sequência, a cesta de jogo Jewell Lloyd colocou o Storm dois pontos à frente e Naphessa Collier empatou novamente com 14,3 segundos para o final. No último ataque, Sami Whitecomb, que acabava de ingressar no time de Seattle, foi para a placa, errou e o jogo indicou que ele iria para a prorrogação. Mas Alysha Clark pegou o rebote ofensivo e garantiu a vitória com um chute que deixou suas mãos a 0,3 segundos, para a alegria dos fãs de Storm.

Seattle Storm persegue Clark após vencer a final contra o Minnesota Lynx (twitter / Seattlestorm)

As duas equipes se enfrentam na próxima quinta (24), às 20h30, horário de Brasília, com transmissão ao vivo dos Jogos Olímpicos de Todos os Dias.

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado Castilho

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *