O aplicativo quer transformar a casa dos moradores de La Quebrada em um restaurante de hambúrguer

Quebrada Tech

Jefferson Portugal adaptou sua casa no Jardim Ângela para se tornar um hambúrguer artesanal (Divulgação)

A iniciativa é um novo formato para gerar renda e combater o desemprego. Além disso, a multiplicação de novos hambúrgueres pode satisfazer a alta demanda por entregas durante o período de isolamento social devido à pandemia de coronavírus.

Por Tamires Rodrigues

Pensando na grande demanda que os serviços de entrega vêm enfrentando desde o início da quarentena e o aumento do desemprego, Ademario Santos, fundador da Ex-Burguer, uma cadeia de hambúrgueres espalhados pela cidade de São Paulo, decidiu criar a campanha “EXopportunity” para residentes desempregados e simpáticos a trabalhar no negócio de fast food.

A cafeteria oferece um kit com um tutorial sobre como fazer sanduíches Ex-Burguer, material de produção e a estrutura para revender lanches com acesso ao serviço de correio e aplicação própria empresa – disponível para Android y iOS.

“Quero criar essa possibilidade para que as pessoas possam produzir sanduíches em casa, vender para o vizinho, para a rua abaixo, para a rua acima”, diz Santos.

Um O Ex-Burguer também está registrado nas plataformas Uber Eats e iFood para diversificar as entradas de pedidos. Atualmente, a rede possui 35 lojas.

Incentivo para novos hambúrgueres

Um morador de Jardim Ângela, sul de São Paulo, Jefferson Portugal, JotaPê, aproveitou um de seus hobbies, que é cozinhar, para fazer um prato especial que combina com o gosto de seu “amante”. Depois de preparar um lanche vegan, ele foi classificado como “ótimo”. Foi então que surgiu a idéia de abrir o restaurante de hambúrguer J.Burguer, onde todo o preparo dos sanduíches é feito em casa de maneira artesanal.

Portugal está sempre inventando novas receitas para inovar seu cardápio. Atualmente, J.Burguer possui cinco sanduíches no cardápio, sendo um dos mais solicitados “Vegan” e “Da Vovo”, que recebeu esse nome por ser uma receita especial da família do empresário.

“Faço o pão, preparo a carne, compro os ingredientes, seleciono tudo. Trabalho com batatas fritas, descascadas e cortadas, feitas sob encomenda para o cliente”, diz Portugal.

Em determinados dias, os números de pedidos excedem as expectativas. Embora promissores, os negócios de Portugal ainda não se expandiram para outros bairros. Um dos gargalos do projeto é a entrega.

“Eu envio uma mensagem em WhatsApp o entregador procura e entrega. Quando há pouca ordem e está perto, saio para entregá-la pessoalmente. Às vezes a pé, às vezes em uma bicicleta emprestada por um amigo “, diz ele.

É aí que a história de Ex-Burguer e J.Burguer pode se unir. Uma das propostas do aplicativo Ex-Burguer é integrar a entrega, facilitando o contato com o serviço de entregas, pontos de venda e a retirada de lanches, fator que, segundo Santos, ajudaria a atuação do jovem empresário do Jardim Ângela .

Para Portugal, a proposta de candidatura e campanha criada por Santos poderia ter ajudado a iniciar o negócio. “Seria bom se eu chegasse lá antes da abertura da lanchonete, certamente seria muito útil”, diz ele.

Santos e Portugal criaram um meio de gerar renda em suas próprias casas para não cair nas estatísticas de desemprego, no entanto, um já é fluente em seus negócios e o outro está em sua fase inicial e busca melhorar seu desempenho.

You May Also Like

About the Author: Edson Moreira

"Zombieaholic. Amadores de comida amadora. Estudioso de cerveja. Especialista em extremo twitter."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.